PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores do mundo dos negócios

Profissionais liberais se preocupam pouco com a própria aposentadoria

Foto do author Matheus Piovesana
Por Matheus Piovesana (Broadcast)
Atualização:
Em 2020,  houve menor utilização de planos de saúde devido à covid    Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Apesar de se preocuparem mais do que a média da população com a aposentadoria, poucos profissionais liberais e empresários pensam na poupança para a hora de pendurar as chuteiras. Esse planejamento financeiro é preocupação para 37% dos engenheiros e 34% dos médicos, segundo pesquisa da consultoria W1. Entre os empresários, o índice é ainda menor: 23% do total.

PUBLICIDADE

No caso dos engenheiros, investir o próprio dinheiro "empatou" em respostas com a aposentadoria. Um objetivo de curto prazo, viajar, foi citado por 30% deles. Entre os médicos, investir (29%) e viajar (22%) vieram logo depois da aposentadoria entre as categorias mais citadas. Foram consultados 1,3 mil médicos, 1,2 mil advogados, 2,4 mil engenheiros e 1 mil empresários, e era possível escolher mais de uma alternativa.

Avanço de previdência privada esbarra em baixa cultura de poupança

A indústria de previdência privada enxerga na maior longevidade uma oportunidade de negócio. No Brasil, porém, essa perspectiva esbarra na baixa cultura de poupança. A volatilidade da economia também pesa: este ano, os resgates em planos de previdência subiram quase 25%, diante da maior necessidade de dinheiro para cobrir despesas do dia a dia.

 

Publicidade

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 21/09/2022, às 10h53

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.