PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores do mundo dos negócios

QMC Telecom emite debênture de R$ 500 mi para expandir torres e antenas

Foto do author Circe Bonatelli
Por Circe Bonatelli (Broadcast)
Atualização:

A QMC Telecom, multinacional que investe em antenas de telefonia e internet móvel, obteve financiamento de R$ 500 milhões para a ampliação de sua infraestrutura no Brasil. A captação dos recursos ocorreu com a emissão de uma debênture, na qual o Itaú BBA foi coordenador da oferta. Os recursos vão para novas torres, antenas em topos de prédios ou sistemas para cobertura de ambientes fechados, como shoppings, hospitais e prédios comerciais.

PUBLICIDADE

Esta é a segunda captação da multinacional para investir no Brasil. Em 2018, a QMC Telecom fechou seu primeiro financiamento de R$ 150 milhões com a filial de São Paulo do ING Bank. A QMC faz os investimentos em infraestrutura para atender as operadoras, com quem tem acordos para "locação" das torres. A multinacional foi fundada em 2008, em Porto Rico. Ao todo opera mais de 2,5 mil pontos de infraestrutura sem fio.

Mercado de infraestrutura para telecom está movimentado

Por trás do investimento de meio bilhão, está um mercado aquecido, voltado à infraestrutura às operadoras de telecomunicações, como torres, data centers e redes de fibra. É com base nisso que Oi, Vivo, TIM e Claro prestam o serviço de banda larga e internet móvel. Antigamente, as próprias teles era donas dessa infraestrutura, mas nos últimos anos venderam esses ativos e liberaram o capital para investir nos pacotes de dados, leque de aplicativos e captação de clientes.

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 30/06/2021 às 16h23

Publicidade

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.comSiga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.