Publicidade

Com open banking, mercado ficará mais acessível a todos os brasileiros; leia análise

Agenda de inovação proposta pelas autarquias reguladoras está contribuindo para mudanças no sistema financeiro brasileiro

Por Rogerio Melfi
Atualização:

Em fevereiro deste ano foi dado o início ao open banking, no qual bancos e fintechs começaram a compartilhar dados de seus produtos e serviços, mas as mudanças não param por aí. Toda a agenda de inovação proposta pelas autarquias reguladoras está contribuindo para mudanças no sistema financeiro brasileiro, sendo esta a ação de maior impacto no processo de democratização do sistema bancário.

Banco Central;para 2021, a estimativa cedeu pela segunda semana consecutiva, de 10,05% para 10,04%, mas ainda supera em quase 5 pontos porcentuais a banda superior do objetivo inflacionário deste ano (5,25%) Foto: André Dusek/Estadão - 9/1/2018

PUBLICIDADE

A evolução do sistema ainda somará mais produtos e serviços, tais como open insurance, que incluirá o mercado de seguro; instituições de encaminhamento de propostas de crédito, que irão melhorar a experiência dos usuários; dentre outras.

A verdade é que o open finance será – se já não é – um marco na democratização financeira, e a expectativa é de que o volume de troca de informações aumente. Claro, o maior beneficiário será o consumidor final, que ganhará mais opções e facilidades no seu dia a dia. 

*GERENTE DE OPEN FINANCE NA TECBAN E LÍDER DO GRUPO DE TRABALHO DE OPEN BANKING E OPEN INSURANCE NA ABFINTECHS

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.