Publicidade

Dólar em alta já afeta os gastos de turistas brasileiros no exterior

Em abril, os gastos voltaram a subir em relação ao mês anterior. Contudo, em relação ao ano passado, houve queda. BC prevê redução ainda maior

Por Economia & Negócios
Atualização:

A alta do dólar começa a mexer com vida dos turistas brasileiros. Dados do Banco Central divulgados nessa quinta-feira, 24, mostram que os brasileiros deixaram US$ 1,8 bilhão no exterior no mês de abril.

PUBLICIDADE

O resultado quebra uma sequência de dois meses de queda. Em janeiro, o total era de US$ 1,99 bilhão, mas recuou para US$ 1,74 bilhão em fevereiro e US$ 1,62 bilhão em março.

O valor, entretanto, ficou abaixo das despesas de brasileiros em abril do ano passado, quando chegou em US$ 1,95 bilhão.

O chefe-adjunto do Departamento Econômico do Banco Central, Fernando Rocha, disse que as parciais de maio apontam uma tendência de baixa nesses gastos. Segundo ele, esse movimento está relacionado com a alta do dólar frente ao real, que torna esses gastos mais caros para os brasileiros.

"O que nós temos observado na serie histórica é uma correlação elevada das viagens internacionais com a taxa nominal de câmbio. Em momentos de depreciação cambial, há uma tendência de gastos com viagens reduzirem. E, quando há uma apreciação, esses gastos aumentam", disse.

Fernando Rocha afirmou que o déficit da conta de viagens internacionais soma US$ 879 milhões em maio até o dia 22.

Segundo ele, o valor foi alcançado porque os gastos de brasileiros no período até o dia 22 somaram US$ 1,239 bilhão, maior que a receita de US$ 360 milhões registrada em igual período.

Publicidade

Dólar em alta

A moeda americana chegou a bater em R$ 2,10 na quarta-feira, 23. Desde a semana passada, o Banco Central voltou a atuar no mercado para conter a forte valorização do dólar frente ao real, que no mês acumula alta de 7,40%.

O agravamento da crise na Europa, com a possível saída da Grécia da zona do uro, tem levado os investidores a buscar segurança na moeda norte-americana. A forte demanda, portanto, pressiona para cima as cotações do dólar.

Nas agências de turismo, os números mostram o resultado da alta da moeda norte-americana. Um pacote para a Disney, por exemplo, parte de US$ 1.977 na agência Marsans. Com o dólar turismo a R$ 2,13 - cotação de fechamento da quarta-feira -, o valor chega a R$ 4.212,00. Para se ter uma ideia, em janeiro, com o dólar turismo a R$ 1,85 no dia 31, o valor em reais era 3.657,45.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.