Publicidade

Falta de hedge é apontada como ponto negativo

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Um ponto negativo para as empresas endividadas em dólar é que a maioria não tem hedge para se proteger das flutuações do câmbio. Como as operações são caras, o ganho com as captações no exterior é praticamente anulado pelo hedge. "Com o dólar em queda livre nos últimos anos, elas acham que não precisam fazer a proteção e preferem correr o risco", afirma César Lauro, diretor da Capitânia. Ele destaca que até as companhias que, no passado, tinham tradição de buscar proteção contra flutuações estão deixando a operação de lado. Em compensação, avalia Lauro, parecem ter aprendido que especular com derivativos cambiais, como ocorreu em 2008, pode ser muito perigoso.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.