Publicidade

Mercado eleva previsão de PIB e reduz a de inflação para 2024

Estimativa para o Produto Interno Bruto aumentou de 1,60% para 1,68%; projeção de inflação recuou de 3,82% para 3,81%

Foto do author Eduardo Rodrigues
Por Eduardo Rodrigues
Atualização:

BRASÍLIA - O Relatório de Mercado Focus divulgado nesta quinta-feira pelo Banco Central (BC) elevou a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2024. A mediana para a alta da atividade deste ano passou de 1,60% para 1,68%. Para 2025, o documento trouxe manutenção na estimativa de crescimento do PIB em 2,00%, como já está há dez semanas.

PUBLICIDADE

Em relação a 2026, a mediana continuou em 2,00% pela 28ª semana consecutiva. O Boletim ainda trouxe a estimativa de crescimento para 2027, que se mantém em 2,00% por 30 semanas.

A estimativa do Ministério da Fazenda para o crescimento do PIB de 2024 é de 2,2%. Já no Banco Central, a projeção atual é de avanço de 1,7% neste ano, conforme o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de dezembro.

Inflação

A expectativa para a inflação deste ano oscilou para baixo. A projeção de 2024 passou de 3,82% para 3,81%. Um mês antes, a mediana era de 3,86%.

Prédio do Banco Central (BC), órgão responsável pela divulgação do Relatório de Mercado Focus, em Brasília.  Foto: André Dusek/Estadão

Para 2025, que também está no foco da política monetária, agora já em maior grau que 2024, a projeção passou de 3,51% para 3,52%.

A projeção para 2026 continuou em 3,50% pela 33ª semana consecutiva. No horizonte mais longo, de 2027, a estimativa seguiu em 3,50%, como também está há 33 semanas.

As estimativas do Relatório de Mercado Focus continuam acima do centro da meta para a inflação, de 3,00%. O IPCA de 2023 ficou em 4,62%, abaixo do teto da meta (4,75%, para um centro de 3,25% no ano passado), evitando o estouro do objetivo a ser perseguido pelo BC pelo terceiro ano consecutivo, depois de 2021 e 2022.

Publicidade

O Comitê de Política Monetária (Copom) divulgou no fim de janeiro projeção de 3,5% para o IPCA de 2024, igual à da reunião anterior, de dezembro. Para 2025, também seguiu em 3,2%. O colegiado reduziu a Selic pela quinta vez consecutiva em 0,50 pp, para 11,25% ao ano. Nesse quesito, o mercado manteve em 9,00% ao ano a projeção para Selic no encerramento de 2024.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.