Publicidade

Moody’s corta rating da OGX e diz que pode rebaixar empresa novamente

Agência citou que a produção continuamente baixa em poços de petróleo afeta o fluxo de caixa

Por Álvaro Campos e da Agência Estado
Atualização:

NOVA YORK - A agência de classificação de risco Moody's rebaixou o rating da OGX Petróleo e Gás Participações de B1 para B2, e colocou a nota da empresa em revisão para possível novo rebaixamento. "O rebaixamento foi motivado por taxas de fluxo de produção continuamente baixas dos poços iniciais de produção offshore, que impactam negativamente a produtividade do capital e o fluxo de caixa", diz a vice-presidente da agência, Gretchen French, em comunicado.

De acordo com a Moody's, o fato do rating ter sido colocado em revisão para possível rebaixamento reflete "o receio com as condições apertadas de liquidez da OGX nos próximos 12 a 18 meses, com a previsão de que a OGX vai precisar buscar opções alternativas de liquidez para construir um colchão de liquidez saudável até 2014".A agência explica que as taxas de produção por poço da OGX continuam abaixo das expectativas, em função de complexidades geográficas maiores do que o previsto no campo Tubarão Azul, na Bacia de Campos. Isso tem resultado em fluxos de caixa fracos, mesmo em meio a preços bons do petróleo. Segundo a Moody's a empresa tem reduzido investimentos e cortado custos.Do outro lado, a Moody's afirma que caso a OGX consiga desenvolver com sucesso o campo de Tubarão Martelo isso deve melhorar as taxas de produção e o perfil do seu fluxo de caixa. Por volta das 14h40 (de Brasília) as ações da OGX subiam 2,98% na Bovespa, após terem caído fortemente nos últimos dias. As informações são da Dow Jones.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.