Publicidade

Publicidade

Publicidade

Black Friday: ‘Estadão Recomenda’ cria ferramenta para ajudar consumidores com as ofertas

Serviço de avaliações e recomendações de produtos traz lista de itens para que consumidores possam aproveitar data de descontos sem cair em golpes

Foto do author Wesley Gonsalves
Por Wesley Gonsalves
Atualização:

O varejo nacional se prepara para uma das datas mais importantes do calendário de vendas do País: a Black Friday, programada para a próxima sexta-feira, 25. Com lojas físicas e o e-commerce prontos para divulgar suas principais promoções, o Estadão Recomenda - serviço de avaliações e recomendações de produtos - criou uma lista de itens para ajudar os leitores a aproveitar a data de descontos sem cair em golpes de sites fraudulentos e evitar os casos de ofertas da “Black Fraude”, quando o desconto oferecido não é real.

O Estadão Recomenda faz parte do braço de criação de conteúdo do Blue Studio e foi lançado no mês de outubro. Entre os itens avaliados pela equipe de jornalistas para a Black Friday estão itens de tecnologia como smartphones, videogames e acessórios, além de televisores, eletrodomésticos e produtos para cuidados pessoais.

PUBLICIDADE

Durante a Black Friday, os leitores poderão acompanhar cerca de 80 listas de avaliações e comparações de produtos feitas pela plataforma com os itens mais buscados na internet pelos clientes. “Nós queremos ajudar os consumidores a comprar o produto certo e nos sites mais seguros”, explica Fábio Costa, gerente de Novos Formatos do Estadão.

Para a edição de 2022 da data de descontos, itens como smartphones, aparelhos de TV em 4K e fritadeiras elétricas são alguns dos itens de desejos dos leitores que acessam o serviço de avaliação e comparação de produtos.

Além das avaliações no site, o Estadão Recomenda também criou uma lista de “reviews” em vídeos, que estão disponíveis em seu canal oficial no YouTube. Na plataforma, é possível acompanhar análises sobre as funcionalidades, pontos fortes e deficiências de cada produto, além das comparações entre itens. “Nós somos uma plataforma para ajudar na tomada de decisão do consumidor”, diz Costa.

Nova ferramenta do 'Estadão Recomenda' ajuda o consumidor a monitorar ofertas da Black Friday em busca de um bom negócio e evitar golpes.  Foto: TIAGO QUEIROZ | ESTADÃO

Foco na segurança e isenção

O diretor de Mercado Anunciante do Grupo Estado, Paulo Pessoa, explica que a produção de conteúdos sobre os produtos leva em consideração uma base de dados de pesquisas feitas pelos internautas em sites como o Google, Amazon e Magalu. Após identificar a tendência de desejos dos leitores, o site realiza a análise dos dispositivos e cria uma lista com avaliação e comparação entre os itens de mesmo segmento. “A base do Estadão Recomenda é a isenção completa”, destaca o executivo.

Pessoa conta ainda que as análises feitas pela plataforma tentam abarcar os principais aspectos buscados pelos usuários na hora de decidir pelo produto, como usabilidade, características técnicas e diferença de preços entre os sites. “Nós tentamos gerar essa grande quantidade de parâmetros de avaliação para ajudar na decisão do leitor.”

Publicidade

Depois de avaliar qual a melhor opção de produto, os leitores ainda têm outra ferramenta à disposição para facilitar sua compra e garantir a segurança da transação. Em cada produto avaliado, o Estadão Recomenda disponibiliza um botão de compra que direciona o cliente para o site oficial das companhias que estão ofertando o item. Por exemplo, caso o leitor esteja comparando um aparelho de smartphone, ao decidir por qual modelo, ele pode escolher em qual e-commerce realizará a compra, seja no site do Magalu, Amazon, ou outros marketplaces seguros do País.

Mudança no perfil de consumo na Black Friday deve mudar a lista de desejos e compras dos consumidores em 2022, avaliam os especialistas.  Foto: Redação

Mudança no perfil de consumo

Para Ulysses Reis, especialista em varejo da Strong Business School (SBS), projeções do Estadão Recomenda para a Black Friday demonstram uma mudança no perfil de consumo dos clientes em relação à edição anterior da data. Reis explica que, em 2021, o foco dos clientes estava em itens de vestuário, cosméticos e perfumaria, já que o público começava a retomar suas atividades fora de casa, depois de meses com isolamento e trabalho remoto. “Era em um perfil de pessoas que estavam saindo de casa para viver novamente o mundo físico”, afirma.

Já em 2022, o foco é outro. Agora, segundo o especialista da SBS, a expectativa de compras do brasileiro para a Black Friday é de investir em tecnologia, com itens como smartphones, games, televisores em 4K e outros aparelhos eletrônicos. “As pessoas estão se autopresenteando. Nós vemos que a maioria das compras são presentes para os próprios clientes, como smartphones e computadores. Existe um movimento de se atualizar tecnologicamente e substituir os aparelhos mais antigos”, avalia Reis.

Assim como o perfil de consumo muda de um ano para o outro, as produções de avaliações e comparações do Estadão Recomenda também serão atualizadas frequentemente. Após o fim da Black Friday, a plataforma já se prepara para lançar uma nova série de conteúdos especiais de itens mais buscados para o Natal. Pessoa, do Grupo Estado, adianta que o foco do site é atualizar as listas para outras datas importantes do varejo nacional, como Dias das Mães, Páscoa, Dia das Crianças, entre outros. “Nós queremos trazer avaliações que reflitam as buscas feitas em cada momento do nosso calendário de vendas”, diz.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.