PUBLICIDADE

Publicidade

Schutz vai começar a vender roupas a partir de março de 2022

Atualmente, empresa comercializa apenas sapatos e bolsas; marca pertence ao grupo Arezzo & Co, que registrou faturamento de R$ 132,6 milhões no segundo trimestre

Foto do author Elisa Calmon
Por Elisa Calmon
Atualização:

A Schutz vai começar a vender roupas a partir de março de 2022, informou o presidente da Arezzo, Alexandre Birman, durante a teleconferência sobre os resultados da empresa para o segundo trimestre de 2021. Atualmente, a marca comercializa apenas sapatos e bolsas.

Para apostar na ampliação da marca, a Arezzo está estruturando um ateliê de roupas independente na Vila Olímpia, em São Paulo. Além disso, contratou uma consultoria especializada para estruturação do novo site. A Schutz contará com a mesma estrutura de centro de distribuição da Arezzo & Co, que é dona da marca.

Schutz vai expandir negócios e apostar na venda de roupas em 2022. Foto: Alex Silva/Estadão - 14/05/2020

PUBLICIDADE

Na teleconferência, Birman afirmou que todas as marcas do grupo tiveram recuperação de vendas entre abril e junho, período no qual a companhia lucrou R$ 132,6 milhões, revertendo prejuízo de igual período do ano passado.

“O mês de março foi o vale, ponto mais baixo, com 80% das lojas fechadas. Mas retomamos crescimento em abril e potencializamos essa tendência a partir de maio”, disse o executivo.

O executivo destacou que, na comparação com o ano passado, o crescimento foi de 18% nas vendas em julho, enquanto até o momento, em agosto, a alta é de 28%.

As vendas online avançaram 254% entre abril e junho, ante o mesmo período de 2019, pré-crise sanitária. Além disso, 47% da receita dos pontos físicos foram originados em ferramentas digitais. Para concentrar a atuação da empresa no setor digital, Birman anunciou a criação do ZZ Hub, espaço de 2 mil m² de criação colaborativa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.