Pix: Lula manda Caixa recuar de decisão de taxar pessoas jurídicas

Segundo fontes, presidente da Caixa não teria consultado a Casa Civil antes de anunciar decisão de iniciar cobrança

PUBLICIDADE

Foto do author Eduardo Gayer
Foto do author Thaís Barcellos
Por Eduardo Gayer e Thaís Barcellos
Atualização:

Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou que a Caixa Econômica Federal recue da decisão de taxar pessoas jurídicas na utilização do Pix, apurou o Broadcast Político. O banco deve comunicar a suspensão da cobrança entre hoje e amanhã.

De acordo com fontes do governo, a ordem se deu porque a presidente da Caixa, Rita Serrano, não consultou a Casa Civil antes de anunciar a decisão. Na mais recente reunião ministerial, Lula disse claramente que qualquer mudança de rumos ou novas medidas precisam passar pelo crivo do Palácio do Planalto.

Rita Serrano teria decidido iniciar as cobranças sem consultar a Casa Civil, segundo fontes Foto: Geraldo Magela

A taxação do Pix de pessoas jurídicas é uma prática autorizada pelo Banco Central e adotada por outras instituições financeiras.

O início da cobrança sobre o Pix de PJs fora comunicada antecipadamente pela Caixa. Ontem, contudo, deputados bolsonaristas usaram a informação para criticar o governo.]

Procurada, a Caixa não se manifestou sobre o assunto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.