PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Blog dos colégios

Opinião|Qual a importância de saber falar inglês para a vida profissional e acadêmica?

Foto do author Cambridge English
Atualização:

Já deixou de ser novidade que o inglês é o idioma mais utilizado ao redor do mundo e foi tão difundido que até por aqui incorporamos palavras no nosso dia a dia e "falar inglês" tornou-se requisito básico em várias empresas.

PUBLICIDADE

Por isso, aprender inglês é a principal chave para um futuro de sucesso. Afinal, saber inglês irá garantir oportunidades diferenciadas e expandir fronteiras de comunicação. Hoje viemos falar um pouco sobre os benefícios que o inglês pode trazer para a vida profissional, acadêmica e, até mesmo, pessoal.

Inglês e o mercado de trabalho

Realizamos uma entrevista com 5.300 empregadores ao redor do mundo, em 38 países diferentes e descobrimos que aproximadamente 85% das empresas internacionais adotam o inglês como idioma de trabalho na rotina.

Nessa mesma pesquisa, também observamos que o profissional que possui domínio da língua inglesa, de acordo com os empregadores entrevistados, também possui alguns benefícios, como a chance de receber um melhor salário inicial, crescer mais rapidamente dentro das empresas e, ainda, receber maiores aumentos salariais ao longo da carreira.

Publicidade

E as necessidades do mercado de trabalho pela língua inglesa variam de acordo com o segmento da empresa. Por exemplo, em setores de negócios como bancário, financeiro e jurídico, o nível requisitado é mais alto, pois o inglês utilizado é mais técnico e complexo. Já no setor de turismo, viagens e hospitalidade e serviços públicos nos quais os profissionais utilizam um inglês mais cotidiano, são requisitadas habilidades mais básicas.

No entanto, nossos entrevistados ainda dizem que existe uma grande lacuna entre as habilidades necessárias e as habilidades que realmente estão disponíveis. Em países como o Brasil, no qual o inglês não é a língua oficial, aproximadamente 65% dos profissionais ainda possuem lacunas de conhecimento em inglês, criando uma necessidade dentro das empresas.

A vida acadêmica e o inglês

A Academia sempre teve um idioma predominante. Antigamente, a língua mais adotada era o latim, depois o francês e o alemão. Atualmente é o inglês, por causa da globalização e da força econômica dos Estados Unidos o idioma ganhou preferência nos materiais de pesquisa e publicações acadêmicas.

Portanto, os alunos que não falam inglês podem perder muitas oportunidades na vida acadêmica e deixar de ter acesso a informações essenciais para a formação, pois a maior parte das publicações, pesquisas, vídeos e outras fontes de conhecimento são escritas no idioma.

Publicidade

Com domínio do inglês, as possibilidades acadêmicas são inúmeras: projetos de pesquisa, tutoriais, bolsas e intercâmbios. Participar desses tipos de projetos abre muitas portas em níveis profissionais e pessoais.

 Importância do inglês em nível pessoal

Em nível pessoal e cultural, o inglês é importante para cultivar a rede de contatos e conhecer novas pessoas. Além de expor o falante a novas culturas e costumes, viabilizando mais oportunidades de viajar para países cujo idioma oficial seja o inglês.

Além de viagens, é possível aumentar o número de conteúdos como séries, filmes, podcasts e livros que são, majoritariamente, produzidos em inglês.

A importância de comprovar o seu conhecimento em inglês

Publicidade

Até aqui mostramos para vocês como o inglês é importante em todas as áreas da vida. Por isso, aprender esse segundo idioma é essencial para obter sucesso profissional e acadêmico. É fundamental comprovar o seu domínio do idioma para conseguir uma prova oficial de qual o nível do Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR) você está.

O que é o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas?

O Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (Common European Framework of Reference for Languages - CEFR) é um padrão internacional que descreve a proficiência em um idioma. O CEFR divide o conhecimento em três categorias, cada uma com suas subdivisões. Elas são:

A - Básico (A1 e A2)

Compreende e utiliza expressões familiares e cotidianas, assim como enunciados simples. Consegue comunicar tarefas simples e é capaz de fazer perguntas e dar respostas sobre aspectos pessoais. Trocar informações de maneira simples e direta, tanto por meio oral quanto por redação.

Publicidade

B - Independente (B1 e B2)

É capaz de lidar com a maioria das situações encontradas na região onde se fala inglês. Consegue entender as principais ideias em textos complexos sobre assuntos concretos e abstratos, incluindo discussões técnicas em sua área de expertise. É capaz de se expressar de forma clara e detalhada sobre uma diversidade de temas e explicar o seu ponto de vista, expondo vantagens e inconvenientes de várias possibilidades.

C - Proficiente (C1 e C2)

Tem a capacidade de entender, sem muito esforço, praticamente tudo o que ouve ou lê. Consegue resumir as informações coletadas em diversas fontes orais e escritas. E, ainda, tem a aptidão para se expressar de modo fluente e com exatidão, sendo capaz de distinguir diversas variações de significado em situações complexas.

Comprove seu nível com as Qualificações de Cambridge

Publicidade

E, para comprovar o seu nível de domínio em inglês de maneira oficial, a melhor maneira é por meio de um certificado de proficiência que é possível de obter com uma de nossas Qualificações. As Qualificações de Cambridge são conhecidas por diversos países e aceitas em mais de 20 mil instituições, desde universidades, empregadores e instituições governamentais.

Nossos exames de proficiência são baseados em situações da vida real e ajudam os candidatos que irão realizá-los a aperfeiçoar as quatro habilidades linguísticas - das quais falamos no nosso artigo anterior aqui - e, ainda, entregam um certificado de proficiência que comprovam o nível do CEFR.

Saiba mais sobre nossas qualificações em nosso site!

Opinião por Cambridge English
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.