PUBLICIDADE

Sisu terá edição única em 2024; veja datas e cronograma de matrícula

Sistema do MEC que gere seleção para universidades públicas deixará de ter disputa no meio do ano

Foto do author Redação
Por Redação

O acesso a vagas do ensino superior por meio do Sistema de Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ocorrerá pela primeira vez em apenas uma edição, em janeiro de 2024. A informação consta de divulgação feita pelo governo federal no edital divulgado no Diário Oficial da União nesta sexta-feira, 29. Em edições anteriores, o Sisu também abria concorrência no meio do ano.

PUBLICIDADE

Os candidatos poderão se inscrever entre os dia 22 e 25 de janeiro. Apesar da extinção da seleção que acontecia no meio do ano, os cronogramas do programa seguem inalterados, com os resultados da primeira chamada previstos para 30 de janeiro de 2024, as matrículas entre 1º a 7 de fevereiro de 2024 - dependendo da agenda de cada instituição- além da manifestação de interesse para as listas de espera entre 30 de janeiro e 7 de fevereiro de 2024. Essa ultima rodada de resultado das listas de espera terão datas definidas por cada universidade.

Os candidatos que forem aprovados para o início das aulas no segundo semestre de 2024 deverão seguir o calendário acima, ou seja, fazer a matrícula em fevereiro.

Candidatos chegam em local de prova do Enem, em São Paulo Foto: Tiago Queiroz/Estadão - 13/11/2022

O Sistema de Seleção Unificada (SISU) é o sistema eletrônico gerido pelo Ministério da Educação (MEC) no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).

A cada edição, as instituições públicas de ensino superior que optam por participar do Sisu ofertam vagas em seus cursos. Ao final do período de inscrições, são selecionados, por curso e modalidade de concorrência, em ordem de classificação, os candidatos dentro do número de vagas ofertadas.

A inscrição é gratuita, em uma única etapa e feita pela Internet, por meio do Portal Único de Acesso ao Ensino Superior.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.