Foto do(a) blog

Beleza para homens, sem complicação

Opinião|We Are Grom, a experiência de um casal com barriga de aluguel que tem ajudado futuros pais

Conheça o serviço de assessoria criado pelo casal Gustavo e Romain Menei que ajuda futuros pais no processo de barriga de aluguel

PUBLICIDADE

Gustavo Sotero e Romain Menei, que por experiência própria e conhecimento de causa, tem ajudado futuros pais na organização e preparação em todas as fases do processo de maternidade de substituição. ( Foto: Divulgação/WeAreGrom)

E aí, beleza?

PUBLICIDADE

Depois de Whindersson Nunes ter compartilhado recentemente o seu desejo de ser pai solo, com intenção de recorrer à barrigada solidária, voltou à tona o tema da barriga de aluguel.

É um fato que nos últimos anos passou a ser mais frequente a chamada produção independente masculina - recorrendo à barriga solidária - e também casais héteros e homoafetivos a recorrerem à barriga de aluguel. Há diferenças: no Brasil, por exemplo, a prática da barriga de aluguel é ilegal, só podendo a barriga solidária, ou seja, quando não há contrapartidas financeiras envolvidas - além de que a "voluntária" precisa ter grau de parentesco até quarto grau com as pessoas envolvidas na maternidade de substituição.

Contudo, embora mais caro e complicado, o processo de barriga de aluguel tem sido desmistificado pelo casal Gustavo Sotero e Romain Menei, que por experiência própria e conhecimento de causa, tem ajudado futuros pais na organização e preparação em todas as fases do processo de maternidade de substituição.

Gustavo e Romain com os filhos, os gêmeos Matias e Julia. ( Foto: Divulgação/WeAreGrom)

Qual o valor do processo?

Publicidade

Até o nascimento do bebê, o custo de uma jornada completa de barriga de aluguel nos Estados Unidos costuma variar de acordo com cada caso e de acordo com o desejo dos futuros pais. O processo todo varia entre U$150 mil a U$200 mil, valor este pago para os diversos "fornecedores" envolvidos: clínica de fertilidade, agência de barriga de aluguel, seguros saúde, advogados, psicólogos, etc. Em relação ao tempo até o nascimento do bebê, estima-se um período entre 18 e 24 meses. Algumas decisões levam um pouco mais de tempo, como por exemplo, a escolha da doadora ideal.

Após anos de experiência profissional em gerenciamento de projetos e uma experiência de barriga de aluguel mais difícil do que esperado, A We Are Grom é mais que uma agência de barriga de aluguel. Trabalha com o aconselhamento e planejamento de pais para pais.

A agência atua, por enquanto, com foco nos Estados Unidos, uma vez que não estão "confortáveis com os riscos de outros países". ( Foto: Divulgação/WeAreGrom)

A agência atua, por enquanto, com foco nos Estados Unidos, uma vez que não estão "confortáveis com os riscos de outros países" - lê-se, a legislação não é tão clara neste quesito.

"Hoje, o único país em que confiamos na segurança legal do processo de barriga de aluguel é os Estados Unidos", afirma Gustavo Sotero.  "A prática existe por lá desde o final dos anos 80 e além de legalizada, é muito bem enquadrada e legislada. Na maioria dos estados americanos, o bebê já nasce com o nome dos pais na certidão de nascimento, o que não é o caso dos outros países".

Em países da América Latina e Europa, a prática está legalizada, mas não legislada, abrindo um buraco jurídico considerável, além de expor os futuros pais e mulheres a potenciais riscos legais durante todo o processo. "Enquanto não houver uma legislação clara nesses países, buscando limitar os riscos, a We Are Grom atuará apenas nos Estados Unidos", enfatiza Romain Menei.

Publicidade

No quesito escolha da barriga e valor, juntamente com os pais, a We Are Grom ajuda na escolha da melhor agência de barriga de aluguel para o processo, de acordo com o orçamento, tempo de espera, localização e garantias desejados. Em seguida, é feito um briefing detalhado para a agência do que é esperado pelos pais e a própria agência será responsável por fazer esta busca. Quando os perfis forem encontrados, estes serão apresentados e mutuamente as partes escolher-se-ão (portadora e pais).

PUBLICIDADE

A fase final é o aval do médico da clínica de fertilidade escolhida e assinatura de um contrato. Em média, os gastos com a portadora gestacional giram em torno dos U$65 mil e U$90 mil.

Tenho embriões congelados no Brasil, posso enviar para os Estados Unidos?

Os EUA exigem que o envio seja feito por uma clínica de fertilidade brasileira reconhecida pelo FDA (Food and Drug Administration - agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos). Além disso, antes da criação dos embriões e no momento da coleta dos gametas, uma bateria de exames precisa ser feita para respeitar o protocolo exigido pelo FDA e para que o material genéticos seja aceito pelas clínicas americanas.

Entre os serviços prestados pela We Are Grom, destacam-se o Advisory e Unlimited, que não têm limite de tempo, ou seja, não importe quanto tempo dure o processo, a agência continuará acompanhando o cliente até o final - e sem nenhum custo adicional. "Criamos esse projeto justamente para tirar um pouco o poder das empresas e trazer essa ótica de um acompanhamento de pais para pais", refere Gustavo.

Publicidade

Por meio da We Are Grom, os pais têm acesso a todos os bancos de óvulos disponíveis nos EUA e a agência sempre faz esse trabalho de busca e negociação de tarifas. "Sabemos que existem alguns 'pacotes fechados' que obrigam os pais a passarem por um banco de óvulos específico, mas isso é justamente o contrário da nossa proposta", afirma o casal Gustavo e Romain.

No perfil do Instagram da We Are Grom, Gustavo e Romain respondem dúvidas dos futuros pais, além de compartilharem os momentos deliciosos com os filhos, os gêmeos Matias e Julia.

Opinião por Glauco Junqueira
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.