Irmã de Johnny Depp revela agressões da mãe: ‘Ela nos batia e jogava coisas’

Christi Dembrowski falou sobre infância conturbada no Tribunal e defendeu que o irmão nunca seria capaz de reproduzir a violência que sofreu

PUBLICIDADE

Por Laila Nery
Atualização:
Amber HeardeJohnny Depp enfrentam batalha judicial; nesta terça, 12, a irmã do ator revelou infância complicada na família. Foto: Samuel Corum / AFP / Brendan Smialowski / Reuters

Christi Dembrowski, 61, irmã de Johnny Depp, depôs na última terça-feira, 12, em favor do irmão e contou sobre os abusos que os dois sofreram na infância pela mãe, Betty Sue Palmer.

PUBLICIDADE

O depoimento faz parte da briga judicial entre Johnny Depp e Amber Heard  que corre no Tribunal do Condado de Fairfax, na Virgínia. Os dois se divorciaram em 2016 e desde 2018 batalham na Justiça, após Amber denunciar violência doméstica no casamento num artigo de jornal.

Segundo o portal norte-americano People, a irmã do ator contou que a mãe era agressiva e violenta. "Ela nos batia. Ela jogava coisas".

Segundo ela, Betty Sue também vivia um relacionamento abusivo com o marido e não aceitava ser questionada. “Nós corríamos e nos escondíamos", disse.Quando foi perguntada se Johnny Depp em algum momento revidou as agressões da mãe, Christi afirmou que isso nunca aconteceu.

“Ele nunca esteve nessa posição. Nada do que estava acontecendo em nossa casa parecia bom. Nunca iríamos repetir nada parecido com a nossa infância. Nós faríamos diferente.”

A mãe morreu aos 81 anos, em maio de 2016, poucos dias antes de Amber Heard pedir o divórcio de Johnny Depp, quando ela pediu uma ordem de restrição por violência doméstica contra ele, acusando o ator de abusar dela. Ele negou as acusações e o ex-casal resolveu o divórcio fora do tribunal em agosto de 2016.

Dois anos depois, Amber Heard escreveu um artigo para o Washington Post sobre o quão violento era o seu casamento com o ator. Ela relatou ter sido vítima de agressões físicas, emocionais, verbais, psicológicas e sexuais. Agora, Johnny Depp está processando sua ex-mulher por difamação. 

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.