Jada e Will Smith querem escrever livro juntos; obra deve se chamar ‘Não tente isso em casa’

Após anúncio de separação, relacionamento dos atores pode ser tema de novo livro após ‘Worthy’, recente autobiografia da atriz

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Jada Pinkett Smith e Will Smith estão considerando um projeto conjunto, um livro intitulado Não Tente Isso em Casa. “Eu sei que o Will e eu estamos conversando sobre escrever um livro, juntos, chamado Don`t Try This at Home” (Não tente isso em casa, em tradução livre), disse em entrevista para o Extra TV.

O ator e diretor Will Smith e a atriz Jada Pinkett Smith Foto: REUTERS/Mario Anzuoni

PUBLICIDADE

Esta revelação surge após Jada abordar detalhes de seu relacionamento em seu recente livro Worthy. Nele, a atriz discutiu a trajetória do casal, descrevendo como passaram de um estado de codependência para independência.

“Essa tem sido a parte bonita desta segunda metade da nossa jornada, é que realmente trabalhamos duro juntos... começamos dependentes um do outro. Tivemos que encontrar nossa independência para voltar de uma maneira interdependente... é uma jornada, cara,” compartilhou.

E, claro, escreveu sobre o período de separação de sete anos entre eles, que fez manchetes. No entanto, Jada fez questão de esclarecer: “A ideia de que estivemos separados por sete anos e que ainda estamos separados depois do Oscar, encontramos nosso caminho de volta, sabe, e acho que essa parte foi deixada de fora da narrativa.”

Uma reação controversa de Will a uma piada sobre Jada no Oscar de 2022 também foi um ponto de discussão. Abordando esse incidente, Jada afirmou: “Foi o momento em que soube que nunca deixaria Will. Depois de todos aqueles anos pensando que iria, depois de todos aqueles anos pensando, vou me divorciar, vou ter uma separação legal... E não entrei lá como sua esposa. Mas estava saindo como sua esposa. Então, mostrou-me que o amor pode conquistar tudo.”

Ao The New York Times, Will disse que o livro de Jada o “despertou de certa forma”, indicando que ele estava “emocionalmente cego para as necessidades dela”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.