Leticia Cazarré sobre chegada do sexto filho: ‘Não devo arriscar um parto normal’

Cesárea está marcada para sábado, 2; stylist, que sofreu de burnout em 2023, ainda mostrou aos seguidores as primeiras roupinhas do novo bebê

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:
Letícia Cazarré com os filhosGaspar,Madalena e Maria Guilhermina. Foto: Instagram/@cazarre

A stylist Letícia Cazarré compartilhou com seus seguidores que o sexto filho com o ator Juliano Cazarré chega ao mundo neste sábado, 2. O menino vai se chamar Estêvão.

PUBLICIDADE

Via stories, Letícia comentou: “Estêvão está quase chegando!”, disse, enquanto passava a mão na barriga. Em outro momento, respondendo à caixinha de perguntas dos seguidores, ela também explicou porque optou por cesárea. “Quatro gestações seguidas e bem próximas, três cesáreas seguidas... a opinião dos médicos é que não devo arriscar um parto normal”, disse.

Ainda nesta quarta, a stylist compartilhou algumas roupinhas do bebê e mostrou que estava se preparando para gravar uma videoaula.

Burnout

Em dezembro de 2023, Letícia fez uma live explicando o diagnóstico de burnout que recebeu meses antes. A mulher de Juliano Cazarré comentou que se sente melhor após o turbilhão de emoções. “Do burnout, estou bem melhor! Diria que ficou para trás!”, disse.

A bióloga e stylist comentou sobre a maternidade, e esclareceu que já estava com sintomas de burnout quando descobriu a gravidez de sua então caçula, Maria Guilhermina, em 2022, o que aumentou sua preocupação.

Leticia comentou sobre as complicações na saúde da filha, que nasceu com uma cardiopatia e precisou ficar internada na UTI, além da mudança para São Paulo com a menina e a necessidade de instalar um homecare para os cuidados após a internação do bebê: “É muito difícil explicar tudo o que ela viveu”, disse. Ela ressaltou, ainda, o apoio que recebe do marido na criação dos filhos.

“No meu caso, o burnout foi em função de um estresse contínuo, uma preocupação contínua, poucas horas de sono durante muito tempo, falta de apetite. E aí, vi que tinha alguma coisa muito desequilibrada no meu organismo”, conta.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.