MC Pipokinha se manifesta após declarações polêmicas de deputado do Paraná; entenda

Tito Barrichello prometeu que a funkeira seria presa caso pisasse em Curitiba. Apresentação, que estava marcada para este sábado, já tem substituto

PUBLICIDADE

Foto do author Thaíse Ramos
Por Thaíse Ramos

MC Pipokinha se manifestou nesta sexta-feira, 19, por meio de sua assessoria jurídica, sobre a recente polêmica envolvendo seu nome e a do deputado estadual Delegado Tito Barrichello (União). O parlamentar enviou um pedido de cancelamento do show da funkeira no dia 14, ao Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), da Polícia Civil. Ela iria se apresentar na casa noturna Shed Bar Curitiba, neste sábado (20), mas a boate acatou o pedido.

PUBLICIDADE

No plenário da Assembleia Legislativa do Paraná, no dia 8, Tito Barrichello disse que “lugar de prostituta é na casa de prostituição”. Ele ainda ameaçou a cantora de prisão, “caso pisasse em Curitiba para fazer um show com cunho pornográfico”.

Em nota, o advogado de MC Pipokinha, Jose Estevam Macedo Lima, ressaltou que “a liberdade de expressão não é liberdade de agressão, sendo preservadas pela Constituição Federal, em seu art. 5º, inciso X, a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem, sendo certo que as agressões que vem sofrendo a MC, no exercício de sua profissão e fora dele, serão comunicadas às autoridades competentes para adoção das devidas providências”.

Em outro trecho do comunicado, ele afirma que “agredir e incitar ódio contra um gênero é considerado crime” e que “não podemos confundir a liberdade de expressão artística com a liberdade de expressão de manifestação e pensamento, embora ambas sejam, de fato, garantidas pela Constituição e partam do mesmo princípio”.

Mais sobre o caso

Como citado anteriormente, no discurso do deputado estadual Delegado Tito Barrichello, ele afirma que “show de sexo explícito em casa noturna tradicional, não”.

“Fica os meus parabéns ao empresário Alexandre que rescindiu o contrato com a MC Pipokinha. Não quero ser hipócrita, acho que o sexo é importante para a vida, a sexualidade é algo inerente ao ser humano, mas existe lugar para isso. Show de sexo explícito em casa noturna tradicional, não. Lugar de prostituta é em casa de prostituição. Tem muita casa noturna que ela pode se apresentar pelo Brasil, mas não na Shed”, declarou o político. “O Estatuto da Criança e do Adolescente é descumprido em muitos estados, mas aqui na República de Curitiba vigora a lei e a ordem”, emendou.

Em relação a citação do parlamentar sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, a nota ressalta: “As classificações etárias de locais privados e públicos devem ser rigorosamente obedecidas e fiscalizadas pelas autoridades competentes. Portanto, a entrada de pessoas não permitidas nos eventos não é de responsabilidade do artista e sim exclusivamente da casa de show. Imputar ao artista tal responsabilidade, demonstra uma clara perseguição de cunho sensacionalista e contra o gênero feminino. As autoridades, que possuem o dever de fiscalizar, não podem sob a qualquer justificativa um verdadeiro palco para obter benefícios pessoais e profissionais, ou até mesmo se promover através desses feitos”.

Publicidade

MC Pipokinha iria se apresentar na casa noturna Shed Bar Curitiba, neste sábado (20) Foto: Facebook/MC Pipoquinha

E continua: “O artista é contratado, tão somente, para realizar a apresentação artística, não podendo a ele ser imputado qualquer crime, enquanto realiza sua apresentação, pois está sob a égide da liberdade de expressão artística. Nessa esteira, as pessoas que apreciam a música do artista e compram os ingressos, demonstram tacitamente, sua vontade livre e consciente de participar daquele evento e ouvir aquela criação”.

Ao final do discurso, Tito Barrichello garantiu que os artistas são bem-vindos em Curitiba, porém precisam saber onde se apresentarão. “Estaremos presentes com o apoio da polícia judiciária, com apoio do Nucria, para verificar a situação. A questão transcende o show, é um recado que estamos dando para o mundo artístico: querem se apresentar em Curitiba, serão bem-vindos, mas verifiquem a casa que irão se apresentar. Se fizer na Monkey (casa noturna) vai sair algemada. Vou botar na cadeia”, esbravejou.

Comunicado da casa noturna

A casa noturna Shed Bar anunciou no domingo, 14, pelo Instagram, que o show da funkeira foi cancelado em virtude dos “últimos acontecimentos e divergências”. “Tendo em vista os últimos acontecimentos e divergências sobre a composição na apresentação do show, a Shed Curitiba optou pelo cancelamento do show da MC Pipokinha, que seria realizado no sábado dia 20/05″, dizia o comunicado.

No dia 16, por meio de outro comunicado divulgado na mesma rede social, a boate anunciou que MC Caverinha será a atração da noite. Os ingressos adquiridos para a apresentação de MC Pipokinha seguem válidos para o novo show, e que todos terão direito a levar um acompanhante sem custos adicionais. Há também a opção de pedir o reembolso do valor investido.

Comunicado da casa noturna Shed Bar, no dia 14 Foto: Instagram/@shedbarcuritiba
Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.