PUBLICIDADE

Após 32 anos, jornalista Chico Pinheiro deixa a Rede Globo

Emissora divulgou comunicado escrito por Ali Kamel, diretor de Jornalismo da Globo

PUBLICIDADE

Por Sabrina Legramandi
Atualização:
O jornalista Chico Pinheiro deixou a Rede Globo após 32 anos na emissora. Foto: Bang Showbiz

Após 32 anos, o jornalista Chico Pinheiro deixará a Rede Globo. A saída foi anunciada nesta sexta-feira, 29, através de um comunicado escrito por Ali Kamel, diretor de Jornalismo da emissora, e enviado ao Estadão.

PUBLICIDADE

Segundo Kamel, a decisão foi tomada em comum acordo e Chico decidiu anunciá-la após a transmissão do Carnaval, a que o jornalista se dedica há 20 anos, e em uma sexta-feira.

"Talvez para poder dizer com força o seu bordão", relembrou o diretor em referência à frase "Graças a Deus, hoje é sexta-feira", dita por Pinheiro antes da chegada do fim de semana.

O jornalista estava no comando do programa Bom Dia Brasil desde 2011. Kamel, ao longo do comunicado, relembrou a trajetória de Chico na emissora. "No Bom Dia, cobriu eleições presidenciais no Brasil, as manifestações de 2013, Copas, Olimpíadas, guerras, desastres e tudo mais que tenha sido notícia nesses onze anos", escreveu o Diretor.

Pinheiro também fez coberturas marcantes na emissora, como as entrevistas com Ibrahim Abi-Ackel, censurada durante a Ditadura Militar, e as visitas ao Brasil dos Papas João Paulo II, Bento XVI e Francisco.

"Dessa última, tenho uma lembrança muito afetuosa, pois fui testemunha do carinho que sempre teve pelo pai, seu Antônio, católico fervoroso que gostaria de receber uma benção de Francisco", revelou Kamel, que contou sobre ter conseguido um convite para que Antônio também participasse da visita.

Além do Bom Dia Brasil, Chico também assumiu a bancada de jornais como o Jornal Nacional, o Jornal da Band, quando trabalhou na emissora, o Bom Dia São Paulo e o SPTV.

Publicidade

Ao final do texto, o diretor da Rede Globo agradeceu a parceria do jornalista ao longo dos anos e disse que, entre eles, ainda ficarão "muitas sextas-feiras por vir".

"De nós, seus colegas e amigos, fica o reconhecimento de ter convivido na redação com um dos grandes jornalistas que a televisão brasileira já produziu e uma das pessoas 'boa gente' com quem já compartilhamos histórias e experiências", finalizou.

*Estagiária sob supervisão de Charlise de Morais

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.