PUBLICIDADE

Camila Morgado relembra ‘A Casa das Sete Mulheres’, que chega ao Globoplay na segunda

Revolução Farroupilha é relatada pela ótica das mulheres da família do líder dos farrapos

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:
Elenco de 'A Casa das Sete Mulheres' grava cenas de despedida para a guerra. Foto: TV Globo/ Gianne Carvalho

Há 19 anos, mulheres parentes do líder dos farrapos, Bento Gonçalves (Werner Schunemann), refugiavam-se em uma estância à espera da volta dos homens da família. Exibida pela TV Globo em 2003, a minissérie A Casa das Sete Mulheres poderá ser revista no Globoplay a partir da próxima segunda-feira, 29, como parte do projeto de resgate dos clássicos da dramaturgia. A trama tem como pano de fundo a Revolução Farroupilha, conhecida também como a Guerra dos Farrapos. 

PUBLICIDADE

Para a atriz Camila Morgado, intérprete de Manuela na produção, a personagem era uma heroína romântica, sonhadora e com um talento enorme para o amor. “Como todas as mulheres daquela época que aguardavam seus maridos chegarem da guerra, Manuela tinha uma capacidade intuitiva e muito aguçada. Ao longo da trama acompanhamos suas alegrias e suas dores através de seu diário, nos tornando assim íntimos e cúmplices de suas expectativas”, recordou a atriz.

Em meados da década de 1830, com a abdicação de Dom Pedro I, os regentes que assumem o governo não conseguem pacificar a nação e rebeliões explodem em algumas províncias, entre elas: A Guerra dos Farrapos, no Sul, em 1835. Durante dez anos, tempo que durou as batalhas, Ana Joaquina (Bete Mendes), Maria (Nívea Maria), Manuela (Camila Morgado), Rosário (Mariana Ximenes), Mariana (Samara Felippo), Caetana (Eliane Giardini) e Perpétua (Daniela Escobar), mulheres de idades e temperamentos diferentes, dividem o mesmo ambiente e vivenciam amores, amizades, frustrações e tempos de esperança.

Além das sete mulheres centrais do enredo, há Antônia (Jandira Martini), irmã mais velha de Bento Gonçalves, que vive em uma estância próxima à de Ana. Logo no início da trama, Manuela - filha de Maria, se apaixona pelo italiano Giuseppe Garibaldi (Thiago Lacerda). E, apesar da oposição dos pais da jovem que desejam vê-la casada com Joaquim (Rodrigo Faro), filho de Bento Gonçalves, os dois se envolvem e Garibaldi promete se casar com Manuela. Porém, durante uma batalha, o destino muda o rumo do casal, quando Giuseppe descobre que sua amada está prometida a outro homem. 

As Irmãs Rosário (Mariana Ximenes) e Manuela (Camila Morgado). Foto: TV Globo / Gianne Carvalho

Como foi contracenar com as outras seis mulheres da minissérie: Bete Mendes, Nivea Maria, Mariana Ximenes, Samara Felippo, Eliane Giardini e Daniela Escobar? 

Foi meu primeiro papel na TV e eu fui muito bem recebida por todas elas! Elas me ajudaram em tudo. Foi um momento lindo e mágico contracenar com todas, pois já acompanhava seus trabalhos como espectadora e tinha muita admiração por elas. 

Qual é a expectativa para a estreia de 'A Casa das Sete Mulheres' no Globoplay?

Publicidade

Foi um trabalho lindo e de muita repercussão. Sinto muito orgulho por ter participado deste projeto e também muita felicidade de saber que agora estará no Globoplay.

Você vê alguma semelhança na sua personagem Manuela, da minissérie com a Irma, de 'Pantanal'?

 Apesar das duas personagens serem de épocas completamente distintas, vejo tanto na Manuela quanto em Irma uma capacidade para sonhar e também para o amor. 

A Casa das Sete Mulheres é uma adaptação da obra homônima da gaúcha Letícia Wierzchowski. A trama tem autoria de Maria Adelaide Amaral e Walther Negrão, e direção de Teresa Lampreia, Jayme Monjardim e Marcos Shechtman

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.