Publicidade

Ana Marcela Cunha conquista o bronze no Mundial e valoriza volta ao pódio: ‘Essa medalha vale ouro’

Nadadora conquista a primeira medalha após a cirurgia no ombro e troca de técnico e não esconde a emoção pelo feito no Japão

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Ana Marcela Cunha conquistou nesta segunda-feira o terceiro lugar na prova dos 5 quilômetros na maratona aquática no Mundial de Desportos Aquáticos, em Fukuoka, no Japão. Esta é a 15ª medalha da brasileira em Mundiais. São sete de ouro, duas de prata e agora seis de bronze. Na prova, a atleta soma cinco pódios: dois ouros e três bronzes. O primeiro lugar ficou com a alemã Leone Beck, que também venceu nos dez quilômetros.

PUBLICIDADE

“Essa medalha vale um ouro para mim, não era nem para estar aqui”, disse Ana Marcela, que sofreu recentemente uma cirurgia no ombro e trocou de técnico. “Trabalho foi feito, muito bem, e daqui para frente é muita mudança, coisas novas. Quero ganhar um novo ouro olímpico, mas mais leve. Oito meses é pouco tempo, mas quando nado só penso em acompanhar o pelotão”, afirmou a nadadora, chorando, ao SporTV.

Ana Marcela completou os cinco quilômetros em 59min33, dois segundos atrás da alemã Leonie Beck, a campeã da prova. A holandesa Sharon Van Rouwendaal ficou com a prata, enquanto a brasileira Viviane Junglubut terminou na sexta posição.

Ana Marcela Cunha subiu ao pódio pela primeira vez após a cirurgia no ombro e a troca de treinador  Foto: Philip FONG / AFP

“Estamos de volta e isso é o mais importante. Estou feliz por estar no pódio. Pensei que não podia fazer besteira novamente e perder o pódio e deu tudo certo”, disse Ana Marcela, campeã olímpica da maratona aquática na Olimpíada de Tóquio, referindo-se à final da prova dos 10 quilômetros, quando perdeu o pódio na batida, terminando na quinta colocação, e ficou sem a vaga para os Jogos Olímpcios de Paris. .

Ana Marcela terá que buscar a vaga olímpica para Paris 2024 no Mundial de Desportos Aquáticos de 2024. A competição, que será disputada em Doha, acontecerá daqui seis meses e dará vaga para os 19 primeiros colocados na prova dos 10km.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.