PUBLICIDADE

Publicidade

Agitado após visitas, Ricardo Gomes volta a ser sedado

Romário e o médico José Luis Runco foram algumas dos visitantes que causaram agitação no treinador do Vasco

PUBLICIDADE

Por AE
Atualização:

O grande número de visitas recebidas por Ricardo Gomes, que segue evoluindo em sua recuperação após ter sofrido um Acidente Vascular Encefálico (AVE), domingo passado, durante o clássico com o Flamengo, no Engenhão, acabou deixando o técnico vascaíno agitado e ele precisou ser sedado pelos médicos mais uma vez, na noite desta quinta-feira.O fato foi confirmado nesta sexta-feira, por meio de boletim médico divulgado pelo Hospital Pasteur, que fica na zona norte do Rio, onde o treinador está internado desde que foi submetido uma cirurgia na noite de domingo. "Na noite da última quinta, o paciente apresentou um quadro de muita agitação e, necessitou ser levemente sedado", informou um trecho do boletim. Ricardo Gomes ficou agitado após receber visitas de, entre outras pessoas, do ex-atacante Romário e do médico José Luiz Runco, do Flamengo, que ajudou no atendimento ao treinador no Engenhão no último domingo. Com isso, o hospital anunciou que as visitas voltaram a ficar restritas aos familiares (filhos e esposa) do técnico.O boletim médico ainda esclareceu que, "devido à permanência da sedação, o paciente continuará com o tubo traqueal, em ventilação mecânica, por pelo menos mais 24 horas".O comandante vascaíno, porém, deu mais um sinal de evolução em sua recuperação na última quinta. Depois da realização de uma tomografia computadorizada, ele teve o cateter cerebral (aparelho que mede a pressão intracraniana) que estava usando removido, depois de o procedimento confirmar "um bom aspecto, sem evidências de complicações". Em meio a esta situação atual, os médicos informaram que permanece estável o quadro clínico e neurológico de Ricardo Gomes e que não há previsão de alta do Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Pasteur.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.