PUBLICIDADE

Astros da seleção da Bósnia se negam a jogar, e amistoso com a Rússia é cancelado

Dzeko e Pjanic se posicionaram contrários ao amistoso que aconteceria em São Petersburgo no dia 19 de novembro

Foto do author Redação
Por Redação

A Rússia ainda sofre as consequências de ter invadido a Ucrânia. No próximo dia 19, em San Petersburgo, havia uma amistoso agendado entre a seleção local e a Bósnia-Herzegovina, mas astros da equipe visitante se negaram a participar do evento e o confronto acabou cancelado nesta segunda-feira. Há ainda, a possibilidade que seja confirmado para o futuro.

PUBLICIDADE

“Amistoso com a seleção da Bósnia e Herzegovina não será realizado. A União de Futebol da Bósnia anunciou oficialmente o cancelamento do acordo com a RFU (União Russa de Futebol). Ansioso para mais jogos”, anunciou a Federação Russa em suas contas oficiais.

A Federação da Bósnia vinha recebendo muitas críticas após o agendamento do amistoso entre as duas seleções, que não estarão na Copa do Mundo do Catar. A entidade aceitou o convite dos russos e acabou deixando seus próprios representantes irritados.

O meia Malinovskyi foi um dos primeiros a reprovar a escolha, postando uma foto de um homem vestido com as cores da Ucrânia próximo de um estádio destruído pela invasão russa. Muitos torcedores também não aceitaram a escolha.

Nesta segunda-feira, pressionado pelos ídolos Dzeko e Pjanic, a federação acabou confirmando a suspensão do encontro. Atacante e meio-campista oficializaram que não entrariam em campo na Rússia, pediram para não serem convocados e acabaram servindo de porta-vozes do elenco.

Pjanic foi um dos jogaodres que fez pressão para que o amistoso contra a Rússia fosse desmarcado. Foto: Dado Ruvic/ Reuters

No anúncio, a Federação Bósnia disse que “o amistoso será disputado em uma nova data ainda a ser definida.” O acordo havia sido formalizado diretamente com o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.