Publicidade

Emboscada e briga de torcedores do Palmeiras e Cruzeiro deixam feridos na Fernão Dias; veja vídeo

Confronto aconteceu na BR-381, próximo ao quilômetro 595 e deixou ao menos quatro torcedores feridos a tiros

PUBLICIDADE

Foto do author Murillo César Alves
Foto do author Pedro Ramos
Por Murillo César Alves , Pedro Ramos e Glauco de Pierri
Atualização:

Torcidas organizadas do Palmeiras e do Cruzeiro se enfrentaram próximo ao quilômetro 595 da BR-381, na Rodovia Fernão Dias, em Carmópolis de Minas-MG, região Centro-Oeste do Estado. Os torcedores mineiros se deslocavam para Campinas para acompanhar a partida entre Ponte Preta e Cruzeiro nesta quarta-feira, enquanto os palmeirenses seguiam para Belo Horizonte visando o jogo contra o Atlético-MG.

PUBLICIDADE

Vídeos registrados da confusão mostram torcedores cruzeirenses e palmeirenses no meio da estrada, com seis ônibus da Máfia Azul (do Cruzeiro) e um da Mancha Alviverde (do Palmeiras). Segundo a Polícia Militar de Carmópolis de Minas, o encontro teria ocorrido entre 10h e 11h desta quarta-feira. A PM acredita ter se tratado de uma emboscada. Não havia policiamento no local durante a briga.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao menos quatro torcedores do Cruzeiros ficaram feridos a tiros. Eles foram levados a um hospital na cidade de Oliveira, interior de Minas, a aproximadamente 40 km do local do incidente. Houve também torcedores machucados por barras de ferros, paus e outros objetos.

Documentos e materiais das torcidas palmeirenses foram pegos pelos mineiros na força bruta, grande parte deles munidos de barras de ferro, pedras e paus. Jorge Luís Sampaio Santos, presidente da Mancha Alviverde, teve sua carteirinha de sócio, documentos e cartões de créditos arrancados dos rivais durante o confronto e foi um dos agredidos.

O trecho da rodovia chegou a ser interditado por algumas horas pela Arteris, concessionária que administra a rodovia. Polícias Militares, Rodoviárias Estaduais e Federais foram chamados para atuar no local. Ninguém foi preso até o momento. O trecho em que ocorreu a briga foi totalmente interditado, provocando congestionamento. A pista foi liberada por volta do meio-dia e o tráfego, normalizado.

Torcedores de Palmeiras e Cruzeiro brigaram na rodovia Fernão Dias, nesta quarta-feira Foto: Reprodução

Os membros da torcida do Cruzeiro gravaram vídeos da briga, das agressões e provocações contra os palmeirenses. Em alguns deles, fazem questão de pontuar que não “mataram” os adversários da Mancha porque não quiseram.

Membros da Mancha Alviverde afirmam que, além dos documentos, nenhum outro objeto foi tomado do ônibus da torcida palmeirense. Historicamente, Palmeiras e Atlético-MG - maior rival do Cruzeiro - têm alianças entre suas organizadas.

Publicidade

A Máfia Azul, torcida organizada do Cruzeiro, se manifestou por meio de nota e afirmou que sofreu uma emboscada. “Hoje aconteceu um fato lamentável onde precisamos agir em legítima defesa para defender a integridade de todos que estão presentes para acompanhar o espetáculo de logo mais em Campinas, onde o Cruzeiro enfrenta a Ponte Preta”.

“No decorrer da viagem somos surpreendidos por torcedores do Palmeiras na estrada em uma emboscada, onde portavam até arma de fogo, que acabou ferindo ocupantes da nossa caravana. A pergunta que fica é, como uma caravana que saiu às 00h de São Paulo demora 12hr para chegar em Belo Horizonte?”, conclui a principal organizada do Cruzeiro.

De acordo com a Mancha Alviverde, os torcedores estão bem e seguem viagem para Belo Horizonte. “A Mancha foi homem o suficiente para ir para o confronto. Não é toda vez que bate. Às vezes apanha também”, comentou Izidoro Lopreto, vice-presidente da Mancha. Todos já foram atendidos e os cortes foram superficiais. “As cenas são fortes, mas está tudo bem”.

Paulo Serdan, ex-presidente da Mancha, não estava no local da briga, mas gravou um vídeo para falar sobre o episódio, o qual classificou de “guerra”. “Faz parte da guerra bater e apanhar. Já batemos e apanhamos. Hoje foi o dia da invertida. A rapaziada foi corajosa. Ferimentos de briga, de guerra. Nada mais sério. Faz parte”.

Veja vídeos da briga entre torcedores de Palmeiras e Cruzeiro:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.