PUBLICIDADE

Publicidade

Análise|Champions: Real Madrid e City empatam em partida memorável cheia de golaços

No Santiago Bernabéu, jogo de ida, com seis bolas da rede, termina em igualdade, assim como o confronto entre Arsenal e Bayern, em Londres

PUBLICIDADE

Foto do author Toni Assis
Atualização:

De um lado o maior ganhador da Champions League. Do outro, o vencedor da atual edição do mais nobre torneio europeu. E nesse confronto que concentrou todas as atenções do planeta, Manchester City e Real Madrid protagonizaram um clássico digno de suas tradições com o empate de 3 a 3 em pleno Santiago Bernabéu.

Em um duelo cercado de emoções desde o apito inicial, muitos foram os destaques. No Real Madrid, Vini Jr. e Rodrygo, que deixou a sua marca na rede do City, foram os protagonistas. No City, quem esperava o faro de gol de Haaland se surpreendeu com Phil Foden, Bernardo Silva e Guardiol, artilheiros do time inglês na partida.

Real Madrid e Manchester City empatam por 3 a 3. Foto: Juanjo Martin/EFE

PUBLICIDADE

O duelo de seis gols foi só um aperitivo para o que vem por aí no complemento da fase de quartas de final da competição.

O confronto entre os dois times, pela partida de volta das quartas de final da Champions League, acontece na próxima semana. Na quarta-feira, o Manchester City abre o seu estádio para enfrentar o Real Madrid em partida que define um dos semifinalistas do torneio.

Um espetáculo de bom futebol. Esse foi o cartão de visitas do jogo mais esperado das quartas de final da Champions League nesta terça-feira, no Santiago Bernabéu. Com três gols em menos de 15 minutos, Real Madrid e Manchester City justificaram a expectativa que cercou o encontro.

O primeiro grito de gol saiu já no primeiro minuto. Bernardo Silva percebeu Lunin já posicionado esperando o cruzamento em cobrança de falta e arriscou o tiro direto. O chute seco traiu o goleiro do Real, que ainda tentou se recuperar, mas não evitou o gol do rival.

Quem esperava um descontrole dos anfitriões se enganou. O time comandado por Ancelotti tratou de se organizar e, com uma boa dose de sorte, não demorou a empatar. Camavinga progrediu pelo lado direito e chutou. A bola desviou em Rúben Dias e enganou o goleiro Ortega: 1 a 1.

Publicidade

E foi um gol com DNA brasileiro que voltou a incendiar o Santiago Bernabéu. Vini Júnior atuou como preparador de jogadas e lançou Rodrygo. O atacante bateu Akanji na corrida e, à frente do goleiro, deu um toque preciso para fazer 2 a 1, aos 13 minutos.

A partir daí, o duelo virou um jogo de xadrez. O City, com a sua característica posse de bola, tentou controlar o jogo e buscou abrir espaços na defesa do rival. Contando com um ataque letal, o Real Madrid investiu nas escapulidas de Vini Jr e Rodrygo para tentar aumentar a vantagem.

Inspirado, o atacante revelado pelo Santos teve a chance do 3 a 1 ainda antes do intervalo. No momento de finalizar, no entanto, a bola acabou subindo demais e raspou o travessão do City.

No segundo tempo, o panorama não mudou. O City praticamente jogou no campo do Real Madrid à procura de espaços enquanto Ancelotti apostou na genialidade de Vini Jr e Rodrigo para tentar definir a partida.

PUBLICIDADE

A dupla, no entanto, mostrou estar amadurecida. Ora na base da velocidade, ora prendendo a bola para fazer o tempo passar, Vini Jr e Rodrygo conseguiram não só cadenciar a partida, mas também confundir a marcação do City.

Pelo lado do time inglês, Grealish sofreu para achar espaços. Sumido diante da boa marcação da defesa merengue, Haaland foi visto dando combate no meio-campo para tentar aparecer no jogo.

Com dificuldades para encaixar o jogo coletivo, O City contou com o brilho individual de Phil Foden para igualar o placar. Após troca de passes na entrada da área, o meia acertou um belo chute de esquerda para igualar aos 20 minutos.

Publicidade

Em um confronto entre duas das maiores forças da Europa, um descuido pode ser fatal. E foi esse o erro do Real, que seguiu dando campo para o City. Cinco minutos depois, desta vez em belo chute de Gvardiol, o Manchester virou a partida e fez a festa no Santiago Bernabéu fazendo 3 a 2.

A máxima de que o jogo só termina quando o juiz encerra o duelo cabe muito bem na partida desta terça-feira. E Vini Jr mais uma vez teve participação para descrever esse roteiro. Em uma jogada despretensiosa pela esquerda, ele cruzou na medida para o chute de Valverde encontrar as redes e voltar a deixar tudo igual: 3 a 3, aos 33 minutos, em mais um belo gol no confronto entre os dois times.

Um misto de cautela e emoção marcaram os dois times na parte final do encontro. Mesmo assim, os lances agudos aconteceram para os dois lados. Carvajal teve a chance de fazer o 4 a 3 na entrada da área. Nos acréscimos, o City quase voltou a marcar com Grealish.

ARSENAL ARRANCA EMPATE DIANTE DO BAYERN

No outro jogo das quartas de final, em Londres, o Arsenal e saiu na frente, tomou a virada ainda no primeiro tempo, mas na etapa final, conseguiu marcar e arrancou o empate de 2 a 2 diante do Bayern de Munique.

O primeiro tempo foi bastante movimentado e os donos da casa logo saíram na frente com Saka, que achou espaço para o chute e mandou a bola no cantinho de Neuer: 1 a 0 aos 11 minutos.

O Bayern não demorou a assimilar a desvantagem, mas conseguiu empatar em uma rápida transição da defesa para o ataque. Goretzka partiu em velocidade e tocou na medida para a penetração de Gnabry. Ele entrou na área e finalizou. David Raya ainda foi na bola, mas não conseguiu evitar o empate: 1 a 1, aos 18 minutos.

Arsenal e Bayern de Munique ficaram no empate nesta terça-feira, em Londres. Foto: Adrian Dennis/AFP

A virada veio em cobrança de pênalti. Sané saiu enfileirando adversários e foi derrubado na área do Arsenal. Harry Kane, com muita categoria, deslocou o goleiro e virou a partida aos 36 minutos do primeiro tempo.

Publicidade

Na volta do intervalo, Gabriel Jesus serviu Trossard que aproveitou a jogada e bateu firme para deixar tudo igual, aos 32 minutos da etapa final, garantindo o empate dentro de casa.

O duelo de volta entre as duas equipes, que vale vaga para as semifinais da Liga dos Campeões, acontece na próxima quarta-feira, em Munique.

Análise por Toni Assis

Repórter do Estadão Conteúdo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.