PUBLICIDADE

Corinthians: Augusto Melo define 1ª medida na presidência e atualiza situação de Mano e novo diretor

Novo mandatário assume o cargo em janeiro de 2024, defende diálogo com Duílio Monteiro Alves e prevê choque de gestão no clube

Foto do author Marcos Antomil
Por Marcos Antomil
Atualização:

Eleito presidente do Corinthians para o triênio 2024-26, Augusto Melo reafirmou neste sábado, no Parque São Jorge, qual será sua primeira medida ao tomar posse em janeiro. O mandatário também explicou quando iniciará o processo de contratação de um novo diretor de futebol.

PUBLICIDADE

“Farei uma auditoria geral independente. A partir de amanhã (domingo), vamos ser agressivos para ter um grande time e contratar um diretor de futebol. Será o maior choque de gestão já visto. Teremos pessoas técnicas e qualificadas para tirar a gente dessa situação”, disse Melo.

Sobre o período de transição e a forma como se dará o diálogo com a diretoria atual, comandada por Duílio Monteiro Alves, Melo disse esperar que sua equipe tenha acesso a todas as informações possíveis para fazer uma mudança suave de poder. Duílio apoiava o outro candidato.

Augusto Melo foi eleito presidente do Corinthians neste sábado. Foto: José Manoel Idalgo/ Agência Corinthians

“Todos somos corintianos, espero uma transição tranquila, recebendo todas as informações. O que a torcida quer é transparência e honestidade. O marketing estará próximo do torcedor, porque é ele que poderá nos tirar dessa situação”, continuou Melo.

O vencedor do pleito foi taxativo ao afirmar que sua ambição não se restringe a criar uma equipe competitiva e diferente da atual que luta contra o rebaixamento no Brasileirão. Melo quer um time vencedor.

“Como corintiano, estamos cansados de passar pelo que houve ontem (quinta, derrota por 5 a 1 para o Bahia em Itaquera). Não vou só competir, eu não abro mão de ganhar”, explicou antes de reiterar sua posição pela permanência de Mano Menezes como treinador. “Vamos sentar com a comissão técnica e apresentar um projeto de três anos. Não é certo ficar mudando de treinador. Jogadores que possuem longo contrato terão estrutura. Os que estão terminando agora, precisamos, primeiramente, ficar a par do contrato e das negociações, e saber em quem o Mano se interessa. A esses também vamos dar uma boa condição”, afirmou.

Melo disse que a base e o time feminino terão sua atenção. Ele pretende se espelhar no que fazem grandes times do mundo, como o Barcelona. “Queremos dar um suporte e estrutura ainda maiores à nossa equipe feminina e voltarmos a ser uma fábrica de jogadores”.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.