PUBLICIDADE

Corinthians vence ‘amistoso’ com o Coritiba e diz adeus a uma temporada catastrófica

Times fazem jogo morno no Couto Pereira e clube do Parque São Jorge encerra 2023 com muitas incertezas e desconfianças

Por Sergio Neto
Atualização:

Foi penoso, mas o ano de 2023 terminou para o Corinthians. No encerramento do Brasileirão, o time paulista visitou o Coritiba no Couto Pereira vazio nesta quarta-feira. Venceu o jogo por 2 a 0 em um duelo sem grandes pretensões e emoções. Agora, volta suas atenções para a próxima temporada e tenta superar incertezas e desconfianças para esquecer os maus momentos que teve neste ano.

PUBLICIDADE

O técnico Mano Menezes projetou um time misto para enfrentar o Coritiba. Os motivos foram vários. Desde Moscardo e Lucas Veríssimo, suspensos, até Renato Augusto e Maycon, com seus vínculos perto do fim. Fábio Santos já se despediu dos gramados e Cássio, que vive conflitos com a torcida e incertezas quanto ao seu futuro, também esteve fora. Carlos Miguel e Biro, nomes conhecidos do clube, voltaram a estar entre os iniciantes.

Os dois times foram para a última rodada sem ambição. O Coritiba, rebaixado, já começa a pensar na próxima temporada, mantendo alguns jogadores e trazendo outros. O Corinthians foi a campo para dizer adeus a uma temporada problemática. A equipe paulista teve um desempenho para ser esquecido. Nos 72 compromissos antes de encarar o Coritiba, foram 27 vitórias, 22 empates e 23 derrotas, com aproveitamento de 47,6%. Muitos questionamentos ainda rondam o Parque São Jorge, especialmente a permanência do técnico Mano Menezes e de jogadores renomados.

Romero, mais uma vez, deixou o dele no jogo com o Coritiba. Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Em razão da briga entre Coritiba e Cruzeiro, no dia 11 de novembro, o apito inicial ecoou num Couto Pereira sem torcida. Os dois times, por não disputarem mais nada, jogaram mais soltos no início, com chances de gols dos dois lados. Se os lances dentro da área não surtiram efeito, a solução foi tentar de fora. Aos 10, Fausto Vera clareou na intermediária e encheu o pé para abrir o placar com um belo gol.

Aos 20, após boa troca de passes, Yuri Alberto tentou dominar de costas para a defesa coritibana e se atrapalhou. A bola bateu na canela de um e parou no pé de outro. Em boa fase, Romero bateu de canhota da entrada da área e ampliou a vantagem corintiana. O clima de amistoso prevaleceu até o fim da primeira etapa, com os corintianos oferecendo ataques mais perigosos do que os mandantes.

Guto Ferreira fez três alterações na volta dos vestiários. Confortável com a vantagem e satisfeito com o que vira, Mano Menezes não mexeu na sua equipe. No entanto, nenhuma das duas decisões dos técnicos mudaram o panorama do jogo. Pelo contrário, quanto mais o tempo passou, mais o ‘amistoso’ foi esfriando. De frio, o jogo se tornou sonolento. O apito final surgiu como um alívio e um sinal de alerta para um novo Corinthians em 2024.

Se a partida valeu de alguma coisa para o clube paulista, foi para manter o tabu. O Coxa não vence o Corinthians há 18 duelos, totalizando 12 anos. O último triunfo coritibano foi em 2011. Desde lá, foram 12 vitórias alvinegras e seis empates.

Publicidade

CORITIBA 0 x 2 CORINTHIANS

  • CORITIBA - Pedro Morisco; Natanael, Thalisson Gabriel, Thiago Dombroski (Maurício Antônio) e Jamerson; Andrey (Diogo Batista), Willian Farias (Matheus Bianqui) e Sebastián Gómez; Gabriel Silva (Lucas Ronier), Kaio César e Edu (Éberth). Técnico: Guto Ferreira.
  • CORINTHIANS - Carlos Miguel; Fagner, Gil, Caetano e Matheus Bidu; Fausto Vera (Ruan; Bruno Méndez), Cantillo, Romero (Felipe Augusto), Biro (Giovane) e Matheus Araújo; Yuri Alberto (Wesley). Técnico: Mano Menezes.
  • GOLS - Fausto Vera aos 10, Romero aos 20 minutos do primeiro tempo.
  • ÁRBITRO - Jonathan Benkenstein Pinheiro (RS).
  • LOCAL - Couto Pereira (PR).
  • PÚBLICO e RENDA - Portões fechados.
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.