Publicidade

Egito reclama de uso de TV em pênalti e protesta na Fifa

Por AE-AP
Atualização:

A Federação Egípcia de Futebol deve fazer um protesto formal à Fifa depois da derrota por 4 a 3 para o Brasil, na estreia das duas seleções na Copa das Confederações. Os africanos reclamam que o árbitro inglês Howard Webb teve ajuda ilegal para marcar o pênalti que deu origem ao quarto gol brasileiro.Depois de cobrança de falta na área, aos 43 minutos do segundo tempo, Lúcio chutou e o defensor Elmohamadi tirou a bola em cima da linha, com o braço. O árbitro marcou escanteio, mas depois voltou atrás, expulsou o egípcio e apontou a marca penal. Aos 45, Kaká cobrou e desempatou a partida.Segundo os egípcios a mudança de decisão aconteceu depois de um aviso do quatro árbitro, o australiano Matthew Breeze, que teria visto o replay do lance em um monitor de TV. O uso de imagens é proibido pela Fifa."A federação egípcia fará uma reclamação à Fifa. O juiz apitou escanteio, o auxiliar também, e a decisão chegou do quarto árbitro, que está diante de um monitor de TV", disse Chawki Gharib, assistente técnico da seleção africana.O técnico Hassan Shehata também falou sobre o caso e tratou a situação de forma irônica. "Até onde sabemos, não existe uma regra que permita o uso de replay. Não estamos contestando a decisão do árbitro, mas a maneira como ela foi tomada. Ou talvez as regras tenham mudado e ninguém nos avisou."

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.