PUBLICIDADE

Elenco do Palmeiras comemora na Academia de Futebol com os torcedores o título do Brasileirão; vídeo

Time alviverde faz festa após confirmar virada histórica na competição e levantar o 12º troféu do Campeonato Brasileiro

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A delegação do Palmeiras pousou no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, na madrugada desta quinta-feira, dia 7, após confirmar uma virada histórica sobre o Botafogo na competição nacional e conquistar o seu 12º título brasileiro na história. Comandada por Abel Ferreira, que avalia saída do cargo depois de se tornar alvo do Al-Sadd, do Catar, o elenco foi direto para a Academia de Futebol, onde comemora com os torcedores.

Em Belo Horizonte, o Palmeiras empatou com o Cruzeiro por 1 a 1 na última rodada do torneio. Foi lá que a festa começou com a entrega do troféu, o segunco consecutivo. O dia já estava clarreando quando elenco e comissão técnica se juntaram aos torcedores que não foram dormir desde a conquista do título na quarta. As ruas nas imediações do Allianz Parque ficaram lotadas durante a partida.

Nas redes sociais, torcedores publicaram vídeos da equipe chegando ao centro de treinamento por volta de 5h da manhã, na Barra Funda, quando os jogadores já eram aguardados por uma multidão que festeja desde a noite anterior. Todos queriam ver os atletas. Endrick era um dos mais animados, aos 17 anos. Ele fez 11 gols no Brasileirão, o último eles diante do Cruzeiro.

PUBLICIDADE

De cima do trio elétrico, o elenco palmeirense foi ovacionado e Endrick ergueu a taça ao som de fogos de artifício e do coro esbravejado da torcida que berrava o hino do clube: “Sabe sempre levar de vencida e mostrar que, de fato, é campeão!”. A festa armou confusão no trânsito para quem estava indo trabalhar nesta quinta-feira.

O time aproveitou para alfinetar os adversários. “Ai, ai, ai, ai... Tá chegando a hora, o dia já vem raiando, meu bem, Tiquinho Soares pipoca”, cantou o lateral-esquerdo Vanderlan, acompanhado por jogadores e torcida, ironizando música da torcida do Botafogo para o atacante alvinegro. A queda do Santos para a Série B também não foi esquecida. “Olha que engraçado, Palmeiras campeão e o Santos rebaixado”, entoou atletas e torcedores.

O placar de 1 a 1 contra o Cruzeiro na noite anterior foi resultado suficiente para as pretensões de ambos os times: o título alviverde e a vaga celeste na próxima edição da Copa Sul-Americana. O Palmeiras nem precisa ganhar, já que tinha saldo de gols enorme diante de Atlético-MG e Flamengo, mas os rivais perderam seus jogos na rodada.

Endrick com o troféu de campeão brasileiro na festa com os torcedores Foto: Alex Silva / Estadão

Este foi o quarto bicampeonato do Palmeiras no torneio nacional (1967/67, 1972/73, 1993/94 e 2022/23). De quebra, Abel Ferreira se torna o segundo treinador com mais títulos na história do clube alviverde (nove), superando Vanderlei Luxemburgo e ficando a um troféu de Oswaldo Brandão. O português ainda se torna o técnico estrangeiro com mais conquistas no País e o único com dois canecos do Brasileirão.

Publicidade

Endrick marca em jogo da conquista e conjunto alviverde solta o grito de ‘campeão’ no Mineirão na noite desta quarta-feira, 6.  Foto: Yuri Edmundo/EFE

A temporada 2023 se encerra para o Palmeiras com três troféus erguidos: Supercopa do Brasil, Paulistão e Brasileirão. O time arrecadou por seu desempenho nas competições deste ano um total de R$ 134,5 milhões, somando valores das disputas da Libertadores, Copa do Brasil e bônus pagos pela patrocinadora, que tem a presidente do clube como sua dona.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.