PUBLICIDADE

Flamengo x Atlético-MG: como o ‘fala muito’ arruinou a amizade de Tite e Felipão

Pupilo e mentor se tornaram desafetos em 2010, mas cena do ano seguinte foi um marco da briga entre os técnicos que fazem confronto direto na parte de cima na tabela do Brasileirão

Foto do author Marcos Antomil
Por Marcos Antomil
Atualização:

O jogo entre Flamengo e Atlético-MG reserva um capítulo à parte nesta noite no Maracanã. Os dois concorrentes ao título duelarão no gramado carioca, mas à beira do campo os holofotes estarão apontados para os técnicos Tite e Luiz Felipe Scolari, antes amigos e há 13 anos desafetos. A desavença remonta à época em que os dois treinavam os arquirrivais Corinthians e Palmeiras, respectivamente.

PUBLICIDADE

Os treinadores se conheceram em Caxias do Sul-RS na década de 1970, Felipão como professor, Adenor como aluno. Do colégio essa parceria se transferiu para o Caxias, onde Scolari ainda atuava como zagueiro, mas comandava categorias de base, onde o técnico do Flamengo começou a jogar. Inclusive, partiu de Felipão a ideia de batizar o garoto com o apelido de Tite.

Desde então, os dois cultivavam uma relação de pupilo e mestre. Felipão construiu uma carreira vitoriosa como técnico e foi seguido por Tite. Ambos tiveram no Grêmio o primeiro trabalho elogiado em time grande. Ganharam Copa Libertadores, Campeonatos Brasileiros, Copas do Brasil e chegaram à seleção brasileira.

Felipão e Tite discutem durante um clássico entre Palmeiras e Corinthians em 2011. Foto: JF Diorio/ AE

Felipão dirigiu o Brasil em duas Copas. Foi penta em 2002 e caiu na semifinal em 2014, após aquela derrota por 7 a 1 para a Alemanha. Tite assumiu a seleção em 2016, foi aos Mundiais de 2018 e 2022. Nas duas ocasiões, ele foi eliminado nas quartas de final para Bélgica e Croácia, respectivamente.

Quando Tite e Felipão romperam a amizade?

Em 2010, Tite havia acabado de assumir o Corinthians, que perdeu Mano Menezes para a seleção brasileira, com o time brigando na ponta da tabela com o Fluminense pelo título nacional. Felipão chegara ao Palmeiras um pouco mais cedo, em julho, mas a equipe não vivia um bom momento e estava estagnada no meio da classificação.

Com a disputa pelo troféu se acentuando entre Corinthians e Fluminense, na penúltima rodada, a equipe tricolor visitou o Palmeiras, na Arena Barueri, e uma vitória do time alviverde seria muito bem-vinda pelos alvinegros. Na ocasião, os comandados de Felipão acabaram derrotados por 2 a 1.

Aquele resultado não fez muita diferença, uma vez que o Corinthians acabou tropeçando na rodada final e o Fluminense ficando com o título, mas ficou um rancor por parte de Tite. O hoje técnico do Flamengo entendeu que faltou empenho a Felipão e seus jogadores para saírem com um resultado melhor, fato negado com veemência pelo treinador pentacampeão mundial.

Publicidade

A decepção de Tite se acentuou no ano seguinte. Em 2011, o Corinthians foi eliminado na fase prévia da Libertadores para o Deportes Tolima, da Colômbia. Tite ficou ameaçado no cargo e o jogo seguinte era contra o Palmeiras de Felipão.

“Não é só o Tite que é culpado pela derrota, são todos. Todos têm de assumir a sua culpa lá dentro do Corinthians, assim como todos tivemos de fazer no Palmeiras. Se disserem ‘ganhando do Palmeiras sai o Tite’, eu gostaria de perder o jogo”, disse Felipão, à época, se solidarizando com o pupilo. No entanto, a frase não soou bem para Tite. O Corinthians ganhou aquele clássico por 1 a 0, Tite ficou no cargo, foi campeão brasileiro de 2011 - tendo o título conquistado em um jogo com o Palmeiras -, da Libertadores e Mundial da Fifa de 2012.

Em 2011, Felipão e Tite trocaram cumprimentos em clássico pela última rodada do Brasileirão. Foto: Ayrton Vignola/ AE

‘Fala muito’

O entrevero entre Felipão e Tite teve seu capítulo mais relevante no dia 1º de maio de 2011. Na semifinal do Paulistão, Corinthians e Palmeiras se enfrentaram no Pacaembu. O jogo foi para os pênaltis, e o time alvinegro comemorou a vaga na decisão.

Em determinado momento do clássico, Felipão questionou a arbitragem e, contrariado, Tite apontou para o técnico do Palmeiras e disse: “É toda vez contigo, é toda vez contigo. Fala muito, fala muito”. A frase viralizou e virou um meme àquela altura em que as redes sociais ainda eram incipientes.

Depois dessa ocasião, houve algumas trocas de farpas em entrevistas coletivas e nenhuma conversa entre ambos. Tite prefere se abster quando questionado sobre o assunto. Felipão usa da ironia para comentar o fato.

“Não vivo em um mundo cor de rosa. A vida é de conflito. Ninguém está brincando de faz de conta. Há um distanciamento porque é bom para os dois. A reaproximação não pode ser forçada”, afirmou Tite em dezembro de 2018 ao Grande Círculo, do SporTV.

'Fala muito', frase de Tite, foi um dos pontos cruciais para que se tornasse desafeto de Felipão. Foto: Alex Silva/ Estadão

Miro Bachi, irmão de Tite, em um livro que leva o nome do técnico, afirmou que “Felipão é malandragem e quer ganhar de qualquer jeito.” Por causa dessa frase, Scolari foi taxativo ao apontar ingratidão por parte do adversário desta noite no Rio.

Publicidade

“Você acha correto escrever uma coisa dessas de quem você conhece há 30 anos, abriu todas as portas, te deu oportunidade de ser jogador no Caxias, começar a carreira e arranjar lugares fora do Brasil para trabalhar? Essa é a gratidão?”, afirmou Felipão ao Bola da Vez, da ESPN, em 2017. Felipão ponderou que quem escreveu o livro não foi Tite, da mesma forma que Tite deixou a responsabilidade de tais palavras para o irmão.

Discussão entre Felipão e Tite aqueceu o dérbi no Paulistão de 2011.  Foto: Paulo Pinto/ AE

Último encontro entre Felipão e Tite

O último jogo com Felipão e Tite no banco de reservas aconteceu em 24 de junho de 2012, com vitória do Corinthians sobre o Palmeiras, por 2 a 1, pelo Campeonato Brasileiro. O retrospecto de confrontos com os dois comandando suas equipes à beira de campo favorece o técnico do Flamengo, são quatro vitórias e dois empates.

Os dois treinadores tentaram reestabelecer contato, mas as possibilidades foram rechaçadas por ambas as partes nesses últimos 13 anos. Fica a expectativa para saber como Tite e Felipão reagirão à beira de campo a partir das 19h30 desta quarta. A partida entre Flamengo e Atlético-MG terá transmissão do Premiere. O Flamengo está empatado com o Palmeiras na liderança do Brasileirão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.