PUBLICIDADE

Publicidade

Inter lamenta briga em Veranópolis e suspende todas as organizadas

Estreia do clube no estadual foi marcada por confronto entre duas de suas próprias torcidas

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A diretoria do Internacional agiu rápido para tentar diminuir os estragos provocados pelos seus torcedores, que se envolveram em uma briga entre si durante o jogo contra o Veranópolis, no domingo, em Veranópolis (RS), pela rodada inaugural do Campeonato Gaúcho. Em nota divulgada no site oficial, o clube lamenta o fato ocorrido dentro e fora do estádio Antônio David Farina e anuncia a suspensão preventiva de todas as torcidas organizadas.

No comunicado oficial, o Internacional diz que lamenta profundamente o episódio e que já começou a identificação dos torcedores envolvidos. O clube ainda afirma que "as medidas de sanção serão imediatamente adotadas de forma independente dos pertinentes procedimentos no âmbito criminal por meio da promotoria especializada".

A rodada também ficou marcada de maneira negativa pela briga entre os torcedores do Internacional. Ainda no primeiro tempo da partida contra o Veranópolis, colorados trocaram socos e chutes na arquibancada, e até arremessaram pedras. O confronto acabou interrompido pelo árbitro Daniel Soder e só retornou quando a tropa de choque da Brigada Militar conseguiu controlar a situação. Dentro de campo os clubes empataram em 1 a 1. Foto: Reprodução

PUBLICIDADE

No domingo, ainda no primeiro tempo do jogo que terminou empatado por 1 a 1, uma confusão iniciada por seguidores do Internacional nas arquibancadas, com socos e pedradas - tanto dentro como fora do estádio -, paralisou a partida por 15 minutos. Alguns torcedores ficaram feridos e cerca de 30 foram detidos pela Brigada Militar de Veranópolis.

A medida imposta pela direção do Internacional já vale para a partida desta quarta-feira contra o Brasil, de Pelotas (RS), no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, na estreia pela Copa da Primeira Liga. Para piorar a situação do clube, o episódio culminará em denúncia pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RS) e possível perda de mando de campo de um a 10 jogos.

DESEMPENHO EM CAMPO Alheio ao problemas extra-campo, o técnico Antônio Carlos Zago gostou do que viu no empate com o Veranópolis. "Nosso desempenho foi melhor do que nos amistosos da pré-temporada. O empenho dos jogadores foi outro hoje (domingo). Vamos continuar trabalhando forte para melhorar mais para a próxima partida", avaliou o treinador.

"A tendência é que a equipe cresça devagar. Espero que melhoremos e entrosemos o mais rápido para trabalhar como planejamos. O importante foi a entrega e luta, que ocorria no pouco ano passado", completou Antônio Carlos Zago.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.