PUBLICIDADE

Publicidade

Internacional usa uniforme com ‘marcas da enchente’ no RS ao voltar a campo após um mês

Time colorado ficou longo período sem jogar por causa do desastre ambiental e foi obrigado a se acomodar longe do território gaúcho

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O Internacional voltou a campo nesta terça-feira, após um mês sem jogar em razão do desastre ambiental que assola o Rio Grande do Sul, e perdeu por 2 a 1 para o Belgrano, pela Copa Sul-Americana. Ao entrarem no gramado da Arena Barueri, um dos locais escolhidos para substituir o danificado Beira-Rio, os jogadores colorados vestiam uniformes com detalhes que simulavam manchas de lama, em referência às enchentes que mataram mais de 160 pessoas em território gaúcho.

“O Inter teve que sair do Rio Grande do Sul para jogar, mas a realidade gaúcha está na mente e no coração de todo o Clube. E agora também está marcada em nosso uniforme. É por isso que o Inter está entrando em campo hoje contra o Belgrano, pela Copa Sul-americana, com o uniforme todo embarrado, cheio de lama: para que o Brasil não esqueça a realidade do Estado e destes jogadores que foram obrigados a enfrentar ao maior desastre ambiental da história do país, que afetou diretamente suas vidas e tirou deles a possibilidade de treinarem e jogarem no seu estádio e na sua cidade, ao lado da sua família, dos seus amigos e na frente da sua torcida”, afirma o clube em comunicado oficial.

Inter usa uniforme com 'manchas da enchente' no RS em jogo da Sul-Americana. Foto: Divulgação/SC Internacional

As peças utilizadas pelos jogadores na partida serão assinadas por todo o elenco e leiloadas para arrecadar fundos destinados à reconstrução do Rio Grande do Sul. De acordo com o Inter, 100% do valor arrecadado terá este destino. O clube já havia promovido uma campanha de ingressos solidários, com o intuito de ajudar no apoio às vítimas das enchentes e fortalecer a união da torcida. O torcedor que levou um quilo de alimento não perecível à Arena Barueri pagou metade do valor, R$60.

PUBLICIDADE

“Este uniforme representa a luta de um povo incansável, aguerrido e esperançoso. E, também, o esforço de voluntários de todo o país, que entraram nas águas, na lama e na vida de muitas cidades com amor e solidariedade jamais vistas. Hoje jogamos com uma camiseta diferente, não apenas como manifesto de uma causa, mas como um pedido de ajuda. Chamamos a atenção dentro do campo para para tudo o que está acontecendo fora dele, porque a tragédia ainda não acabou”, diz outro trecho da nota.

O pré-jogo também foi utilizado para divulgar a campanha “Jogando Junto”, lançada em parceria com o Grêmio para estimular a doação de empresas para o processo de reestruturação. Foi exibido, ainda, o pix “doações@cufa.org.br” para auxiliar os afetados pelas enchentes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.