PUBLICIDADE

Publicidade

Kaká avisa após revés: 'Time não pode depender de mim'

Meia marca gol e participa das principais jogadas ofensivas do time

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Na sua reestreia com a camisa tricolor, Kaká deu a impressão de que nunca deixou o São Paulo. No Serra Dourada, assumiu o posto de capitão informal, dando orientações aos companheiros e argumentando com o árbitro, foi cobrador oficial de faltas e escanteios e bateu até lateral quando a coisa apertou. Fez gol e comandou praticamente todas as jogadas ofensivas. Mas o São Paulo perdeu do Goiás e deixou o campo com um gosto amargo. Na saída para o vestiário, Kaká, o melhor em campo, avisou que o time precisa render mais. "O time não pode ser dependente de mim. Não acho que tem que ser. Acabei de chegar. Temos muita coisa para melhorar. Me preparei bem, mas o resultado coletivo não foi o esperado", comentou o jogador. "Tem muita coisa para a gente ajustar. Não acho que foi um jogo ruim", opinou.

Kaká ficou em campo durante toda a partida Foto: Bruno Spada

PUBLICIDADE

Depois de o Goiás abrir 2 a 0, Kaká fez o gol de honra do São Paulo, aos 31 minutos do segundo tempo, aproveitando um erro da zaga. O meia admitiu um sentimento especial por voltar a balançar as redes com a camisa do clube que o projetou.

"O dia foi muito legal pelo gol. Marcar com a camisa do São Paulo novamente é bom. Sonhava com o gol, mas foi só o primeiro", comemorou Kaká. Ele deve ser poupado contra o Bragantino, quarta, pela Copa do Brasil, e voltar ao time para jogar no Morumbi contra o Criciúma, sábado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.