PUBLICIDADE

Publicidade

Meia Seedorf é só advertido e vai reforçar o Botafogo nesta quarta

Holandês foi a julgamento por expulsão, mas escapou de punição mais severa

Por Agência Estado
Atualização:

RIO - Deu em nada a polêmica expulsão de Seedorf diante do Madureira. Nesta terça-feira, o holandês finalmente foi julgado pelo cartão vermelho recebido no dia 24 de março e acabou recebendo apenas uma advertência do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ). Assim, já pode reforçar a equipe nesta quarta, diante do Friburguense, em Moça Bonita."Ele (árbitro Philip Bennett) não quis dialogar comigo. Nunca fui mandado sair por outro lado de campo. Para mim foi normal. Essa é a minha cultura e eu estava tentando explicar o motivo de sair pelo outro lado. Em nenhum momento eu quis desrespeitá-lo", disse Seedorf, expulso depois de se recusar a sair de campo para ser substituído pelo lado oposto ao banco de reservas.Philip Bennett alegou que deu o primeiro cartão amarelo porque Seedorf se recusou a sair pelo lado mais curto e o segundo porque o holandês o teria desrespeitado com a expressão: "tá de palhaçada''. Mas, no seu depoimento, o árbitro disse que não se sentiu ofendido, mas sim desrespeitado.Por isso foi o caso foi desqualificado do artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) para o 258, que trata apenas de desrespeito. A relatora do caso, Renata Mansur, votou pela advertência ao jogador, sendo acompanhada por todos os demais auditores. O holandês corria risco de ser suspenso por 12 partidas.Com Seedorf disponível e a volta de Jefferson depois de servir à seleção, o Botafogo deve entrar em campo nesta quarta-feira com: Jefferson; Edílson, Bolívar, André Bahia e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Fellype Gabriel, Seedorf e Lodeiro; Rafael Marques.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.