PUBLICIDADE

Publicidade

Nome de Ronaldo aprovado por 'ilustres'

Indicado para presidir o Comitê organizador da Copa de 2014, trabalho do ex-jogador causa expectativa

Por Estado de S. Paulo
Atualização:

RIO DE JANEIRO - A nomeação de Ronaldo para ser o presidente do Comitê Organizador Local (COL) foi bem recebida por aliados de longa data deRicardo Teixeira, mas acabou tratada de forma mais neutra por políticos. A menos de três anos do início da competição e com vários problemas para serem resolvidos, o ex-treinador da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, aprovou o nome para ser "a cara" da organização da Copa. "Se for confirmada a contratação dele (Ronaldo), vai ser um belo gol da organização do Mundial", afirmou.Parreira enumerou uma série de qualidades do Fenômeno que, segundo ele, pode ajudar bastante o COL a amenizar críticas vindas de fora do País com relação a atrasos em obras, entre outras cobranças."Ele é famoso, tem projeção internacional, o mundo todo gosta do Ronaldo e ele abre portas. Estou na torcida." O ex-presidente da Fifa, João Havelange, também foi na linha dos elogios, sobretudo à decisão de Ricardo Teixeira, responsável pela escolha de Ronaldo para ocupar o cargo que, até agora, era do próprio presidente da CBF, o que provocava críticas desde o início da preparação do País para sediar o Mundial. "O Ricardo Teixeira é o presidente e a posição dele é perfeita. Ele tem o direito de fazer as indicações no Comitê Organizador", comentou. Havelange, no entanto, mostrou um certo ceticismo a respeito da capacidade de Ronaldo de ser administrador. "Como jogador foi excepcional. Vamos ver como administrador o valor que ele pode nos dar." O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, foi menos enfático, talvez refletindo a relação morna que há entre CBF e governo federal."Não vou julgar qualquer tipo de mudança que possa acontecer neste comitê. O que posso dizer é que tenho uma grande admiração por ele(Ronaldo) como atleta. Ele, nessa atividade, é respeitável. Terá a boa vontade de todos", analisou o ministro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.