PUBLICIDADE

Partida na Turquia tem pancadaria, cinco expulsos e um torcedor detido; veja vídeo

Briga ocorreu no jogo entre Bursaspor e Diyarbekispor, pela terceira divisão do futebol no país

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O futebol turco foi vítima nesta quarta-feira, dia 20, de mais um caso de violência. Desta vez, a briga ocorreu na partida entre Bursaspor e Diyarbekispor, pela terceira divisão do campeonato nacional do país. O jogo terminou com cinco expulsões e um torcedor detido. A pancadaria começou depois que Bünyamin Yürür festejou diante da torcida rival o segundo gol do time, que definiu a vitória do Diyarbekispor por 2 a 1, nos acréscimos.

A atitude irritou os jogadores adversários e a violência tomou conta do gramado e também das arquibancadas. Vários policiais tiveram de trabalhar muito para impedir uma catástrofe.

PUBLICIDADE

Apesar de todos os problemas, o jogo prosseguiu até o fim. Mas, na saída dos jogadores do gramado, houve mais violência. Várias brigas foram registradas nos túneis que dão acesso aos vestiários.

No dia 11, Faruk Koca, presidente do Ankaragücü, time da elite do Campeonato Turco, ficou irritado pela marcação de um pênalti contra sua equipe nos acréscimos, invadiu o campo depois do apito final e agrediu o árbitro Umut Meler com um soco no rosto. O caso aconteceu durante o duelo entre Ankaragücü e Rizespor. O jogo terminou empatado por 1 a 1.

As imagens rodaram o mundo do futebol e deixaram estarrecido até o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan. “Condeno o ataque ao árbitro Halil Umut Meler e desejo-lhe uma rápida recuperação. Esporte significa paz e fraternidade. O esporte é incompatível com a violência. Nunca permitiremos que a violência ocorra nos esportes turcos”, escreveu Erdogan.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.