PUBLICIDADE

Olimpíada: Relembre as vezes em que a seleção masculina de futebol não se classificou

Nomes como Cafu, Roberto Carlos, Marcelinho Carioca e Robinho já falharam na missão de levar o Brasil aos Jogos Olímpicos

Por Bruno Accorsi
Atualização:

A seleção brasileira masculina venceu seu primeiro ouro olímpico em 2016, no Rio, e repetiu a dose em 2021, em Tóquio. Antes de conseguir as duas medalhas, chegou até a não se classificar para a Olimpíada em mais de uma edição, como ocorreu com o badalado time de Endrick e John Kennedy no Pré-Olímpico de Paris-2024 deste ano. O Brasil, bicampeão, está fora da Olimpíada após perder para a Argentina por 1 a 0.

Desde que o torneio classificatório foi criado, antes dos Jogos de Roma, em 1960, o Brasil não conseguiu a vaga em três ocasiões. De 1900 a 1956, período em que qualquer nação podia se inscrever, os brasileiros jogaram apenas a edição de 1952, em Helsinque, na Finlândia.

Brasil perdeu para a Argentina e não conseguiu vaga para os Jogos Olímpicos de Paris-2024.  Foto: Ariana Cubillos/Associated Press

Relembre as vezes que a seleção masculina não se classificou para a Olimpíada

Jogos de Moscou - 1980

PUBLICIDADE

O Brasil foi à Colômbia disputar o Torneio Pré-Olímpico sul-americano em busca de uma das duas vagas disponíveis. Sob o comando do técnico Jaime Valente, o time que tinha nomes como o zagueiro Mauro Galvão, do Internacional, o meia Dudu, do Vasco, e o atacante Anselmo, do Flamengo, não foi capaz de levar a seleção à Rússia para jogar os Jogos Olímpicos de Moscou.

Os brasileiros terminaram em quinto lugar. Começaram a campanha com uma vitória por 2 a 1 sobre a Venezuela, mas perderam até por placares elásticos nas partidas seguintes, como na derrota por 3 a 0 diante do Peru e a goleada por 5 a 1 sofrida diante dos anfitriões colombianos.

Jogos de Barcelona - 1992

Foi nesta edição dos Jogos Olímpicos que começou a regra de que somente jogadores sub-23 podem disputar a competição - o acréscimo com a permissão de três jogadores acima de 23 anos veio quatro anos depois. No Pré-Olímpico para se classificar à Barcelona, disputado no Paraguai, o Brasil, então comandado pelo técnico Ernesto Paulo, tinha um grupo formado por muitos atletas que hoje são nomes fortes da história do futebol brasileiro.

Faziam parte da equipe jogadores como o meia Marcelinho Carioca, ídolo do Corinthians, e dos laterais Cafu e Roberto Carlos, dupla pentacampeã do mundo em 2002. Havia ainda o promissor meia Dener, da Portuguesa, visto como um craque da época e morto em 1994, num acidente de carro. A seleção brasileira venceu o Peru por 2 a 1 e o Paraguai por 1 a 0. Depois de perder por 2 a 0 para a Colômbia, precisava de uma vitória de pelo menos dois gols sobre a Venezuela, mas o máximo que conseguiu foi um empate por 1 a 1.

Jogos de Atenas - 2004

Assim como Ernesto Paulo em 1992, Ricardo Gomes tinha ótimas opções para disputar o Pré-Olímpico, desta vez sediado no Chile, e buscar vaga na emblemática Olimpíada de Atenas. O estrelado grupo tinha Diego e Robinho, campeões brasileiros com o Santos em 2002 e 2003, além do goleiro Gomes e do lateral-direito Maicon, campeões da Copa do Brasil de 2004 e do Brasileirão de 2003 com o Cruzeiro. Nilmar, então dando seus primeiros passos no Internacional, e Dagoberto, do Athletico-PR, também faziam parte do elenco.

Publicidade

Os jovens brasileiros até chegaram ao quadrangular final, iniciado com uma derrota por 1 a 0 para a Argentina, que seria a campeã olímpica na Grécia. Depois de sucumbir frente aos argentinos, venceram o Chile por 3 a 1, mas perderam por 1 a 0 para o Paraguai, por isso não conseguiram a classificação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.