PUBLICIDADE

Publicidade

Sergio Ramos recusa time saudita e volta ao Sevilla para honrar o pai e jogador morto em 2007

Atleta espanhol cita o amigo Antonio Puerta, meio-campista que morreu em 2007, aos 22 anos, após sofrer uma parada cardíaca, para motivá-lo a jogar pelo clube novamente

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Em movimento contrário ao que vem sendo feito por grandes astros do futebol, como Neymar, Mané e Benzema, Sergio Ramos recusou uma proposta astronômica do futebol saudita, no seu caso do Al-Ittihad, para voltar ao Sevilla, seu time de coração e pelo qual foi revelado. Três meses depois de deixar o PSG, o zagueiro espanhol chegou ao clube sevilhano nesta segunda-feira e revelou ter tomado a decisão de forma emocional, para honrar a família e também o amigo Antonio Puerta, meio-campista morto em 2007, aos 22 anos, após sofrer uma parada cardíaca enquanto defendia o Sevilla em duelo com o Getafe.

PUBLICIDADE

“Creio que tenho uma dívida com meu avô, com meu pai, com o ‘sevillismo’, com Puerta, com muitas coisas que significam muito para mim, e acredito que este é o momento”, disse Ramos em breve contato com jornalistas antes de se apresentar ao clube para realizar exames médicos e assinar contrato para se tornar oficialmente o novo reforço para a temporada 2023/2024. “Voltar para casa é sempre uma alegria tremenda. Agradeço muito pela recepção, agora temos que fazer os testes e tudo mais. Estou contente de voltar e tentarei me incorporar o quanto antes ao grupo”, concluiu.

Sergio Ramos, de 37 anos, jogou as duas últimas temporadas pelo Paris Saint-Germain e foi um dos primeiros a fazer parte do desmanche do estrelado elenco parisiense, acompanhado por Messi e Neymar. Antes, jogou 16 temporadas pelo Real Madrid, empilhou títulos e virou ídolo. Venceu quatro vezes a Liga dos Campeões e cinco o Campeonato Espanhol. Pela seleção nacional, foi campeão do mundo em 2010, na África do Sul.

Sergio Ramos está de volta ao Sevilla, onde começou sua carreira Foto: Raúl Caro / EFE

Antes disso tudo, o zagueiro vestia a camisa do Sevilla. Começou na base e foi promovido ao time principal na temporada 2003/2004. Em 2005, com apenas 19 anos, foi comprado pelo Real Madrid. Ramos, portanto, já vestia a camisa merengue em 2007, quando Antonio Puerta morreu jogando pelo Sevilla, mas preservava a amizade com o meio-campista, até porque os dois atuavam juntos desde as categorias inferiores.

Em 2017, quando completaram-se 10 anos da morte de Puerta, o defensor fez uma publicação emocionada em seu Instagram. “Dez anos, meu querido irmão. Dez anos desde que nos deixou. Dez anos de um vazio que nunca poderemos entender. Dez anos de uma punição que sempre nos acompanhará. Dez anos de uma vida que nunca voltará a ser igual”, diz um trecho do texto publicado na ocasião.

Em seu retorno ao Sevilla, Sergio Ramos terá a oportunidade de disputar a Liga dos Campeões pelo time de coração. A equipe sevilhana, atual campeã da Liga Europa, está em um grupo no qual tem boas chances de classificação, ao lado de Arsenal, PSV e Lens.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.