PUBLICIDADE

Corinthians bate o Vasco em jogo quente no Rio e vê risco de rebaixamento diminuir no Brasileirão

Romero duas vezes, Giovane e Moscardo, que desencanta como profissional, garantem respiro à equipe de Mano Menezes; cariocas se afundam na tabela

Por Sergio Neto
Atualização:

Uma vitória para lavar a alma e ganhar confiança no Brasileirão. Em um primeiro tempo de quatro gols, o Corinthians visitou o Vasco em São Januário nesta terça-feira, e derrotou o time mandante por 4 a 2. Agora, a equipe de Mano Menezes tem 47 pontos e vê probabilidade de queda para a Série B diminuir. Já o clube carioca passa a se complicar ainda mais. Veja a tabela de classificação.

PUBLICIDADE

Vasco e Corinthians entraram em campo em situações bem complicadas. Antes de a bola rolar, apenas dois pontos separavam os rivais. O time carioca era o 16º colocado, com 42 pontos, enquanto o visitante paulista era o 14º, com 44. A vitória era essencial para dar um respiro a ambos. Com o resultado negativo e vaias da torcida, os mandantes ficam bem perto do Z-4, enquanto os visitantes encostam no São Paulo no meio da tabela.

Foi um primeiro tempo de extremos em um São Januário chuvoso. Enquanto os dois treinadores ficaram completamente exaltados à beira do campo, os times foram premiados nos momentos em que mais cuidaram da posse de bola e trocaram passes. Tinham a necessidade de ganhar, mas não se afobaram e esperaram o momento certo para marcar.

Contra o Vasco, Gabriel Moscardo fez seu primeiro gol como profissional. Foto: Pedro Kirilos/Estadão

Paciente, mas não bobo ou desatento, o time da casa abriu o placar logo aos 3 minutos. Payet roubou a bola na intermediária e achou Lucas Piton, livre, pela esquerda. O lateral pensou, olhou para a área e cruzou. Puma Rodríguez, também sozinho, cabeceou no chão. A bola pingou, encobriu Cássio e dormiu no fundo da rede.

Mano Menezes se revoltou com o gol precoce, mas o time paulista não entrou na pilha. Romero e Giuliano apertaram a defesa do Vasco aos 12 e, depois de muita insistência dos corintianos, o paraguaio colocou a cabeça na bola dentro da área para empatar. Com o vacilo, quem ficou exaltado foi Ramón Díaz. O jogo ficou interessante, com os rivais partindo para cima porque precisavam do resultado positivo.

Assim como no primeiro gol, o Vasco apostou na troca de passes e na saída pelas laterais. Quando o Corinthians tinha a bola, apertou a saída dos visitantes. Foi então que, aos 24, a estrela de Puma Rodríguez brilhou mais uma vez. Ele deu assistência para Vegetti, que se adiantou a Lucas Veríssimo e, como um verdadeiro artilheiro, colocou o pé na bola e devolveu a vantagem à equipe cruzmaltina. Foi um gol bonito.

Mais uma vez atrás no placar, o Corinthians soube esperar a hora de reagir. Com a defesa vascaína dando muito espaço, o time começou a apertar. Até que, aos 44, Romero foi mais uma vez oportunista. Fagner cobrou escanteio na cabeça de Lucas Veríssimo e o atacante paraguaio, também pelo alto, desviou a rota da bola, deixando o placar igual: 2 a 2.

Publicidade

Moscardo

A chuva deu uma trégua e os times voltaram dos vestiários mais cautelosos. O Vasco se desorganizou defensivamente, permitindo a chegada fácil dos corintianos no ataque. Renato Augusto, aos 15, teve paciência para pensar o jogo. Achou Moscardo perto da entrada da área. O jovem de 18 anos encheu o pé, colocou a bola na ‘bochecha’ da rede e deu ao Corinthians a primeira vantagem no jogo. Foi seu primeiro gol como profissional.

Os dois treinadores promoveram mudanças para tentar alterar o resultado. Ramón Díaz projetou um time mais ofensivo, com dois centroavantes. Mano tentou explorar a vulnerabilidade do Vasco, apostando nos contra-ataques e administrar o placar. Os vascaínos reclamaram de um toque de mão de Moscardo dentro da área, mas o árbitro foi irredutível. Contudo, mesmo jogando diante de sua torcida, o Vasco se viu entregue conforme o apito final foi se aproximando.

Aos 48, Giovane colocou o último prego no caixão. Confusões dentro e fora de campo tomaram conta de São Januário. O jogo teve dez minutos de acréscimo. O Corinthians ainda tem pela frente Internacional em casa e Coritiba, fora. O Vasco encara Grêmio no Rio Grande do Sul e Red Bull Bragantino, em São Januário.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 x 4 CORINTHIANS

PUBLICIDADE

VASCO - Léo Jardim; Puma Rodríguez (Paulo Henrique), Capasso (Zé Vitor), Medel e Lucas Piton; Zé Gabriel e Jair (Sebastián Ferreira) ; Paulinho (Rossi), Payet e Gabriel Pec (Alex Teixeira); Vegetti. Técnico: Ramón Díaz.

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Lucas Veríssimo, Caetano e Fábio Santos; Gabriel Moscardo, Maycon (Cantillo) e Giuliano (Wesley); Renato Augusto (Bruno Méndez) e Romero (Giovane); Yuri Alberto (Matheus Araújo). Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Puma Rodríguez aos 3, Vegetti aos 24, Romero aos 12 e aos 44 minutos do primeiro tempo; Gabriel Moscardo aos 15 e Giovane aos 48 minutos do segundo tempo.

Publicidade

CARTÕES AMARELOS - Yuri Alberto, Capasso, Lucas Piton, Vegetti.

ÁRBITRO - Savio Pereira Sampaio (Fifa/DF)

LOCAL - Estádio São Januário (RJ).

PÚBLICO - 20.577 torcedores.

RENDA - R$ 1.057.072,00.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.