PUBLICIDADE

Yuri Alberto faz golaço, Róger Guedes quebra recorde e Corinthians bate o Vasco com portões fechados

Time do Parque São Jorge vence por 3 a 1, mantém escrita de 13 anos sem perder o rival carioca e respira no Brasileirão

Foto do author Rodrigo Sampaio
Por Rodrigo Sampaio
Atualização:

No duelo dos desesperados da 17ª rodada do Brasileirão, o Corinthians venceu o Vasco por 3 a 1, neste sábado, em partida realizada com portões fechados — punição do STJD pelos pelos cantos homofóbicos na partida contra o São Paulo. Maycon, Yuri Alberto, marcando um golaço, e Róger Guedes, se tornando o artilheiro isolado da Neo Química Arena, fizeram os gols do time alvinegro. Gabriel Pec fez o gol de honra dos cariocas. O resultado manteve uma escrita de 13 anos do Corinthians sem perder para o Vasco.

A vitória faz o Corinthians chegar aos 19 pontos e subir para a 14ª posição do campeonato. A equipe de Vanderlei Luxemburgo volta a campo na terça-feira, quando enfrenta o Newell’s Old Boys, em casa, pelo confronto de ida das oitavas Copa Sul-Americana. No sábado, o time do Parque São Jorge encara o Internacional, em Porto Alegre. Por sua vez, o Vasco continua na lanterna do Brasileirão, com apenas nove pontos. No próximo domingo, os cariocas recebem o Grêmio, em São Januário, novamente com portões fechados.

Róger Guedes e Yuri Alberto comemoram vitória do Corinthians sobre o Vasco Foto: Reprodução/Twitter/@Brasileirao

PUBLICIDADE

Ambas as equipes buscaram chegar ao ataque fazendo triangulações e trabalhando a bola de pé em pé. A diferença é que o Corinthians foi melhor quando esteve sem a bola, marcando forte e desarmando o Vasco com certa facilidade. O time cruz-maltino, porém, se mostrou deficiente em acompanhar os jogadores de meio-campo da equipe alvinegra e deu espaços preciosos ao adversário. O castigo veio logo aos 18 minutos, quando Renato Augusto fez boa jogada partindo da esquerda e apareceu para escorar com classe para Maycon. O volante bateu forte da entrada da área, sem chances para o goleiro Léo Jardim, e abriu o marcador para os donos da casa.

Apesar do gol, o Vasco não esmoreceu e continuou buscando o ataque. O técnico Ramón Díaz escalou os laterais Puma Rodríguez e Lucas Piton jogando abertos no meio-campo, como alas, e a dupla funcionou bem, sendo a principal arma da equipe carioca. Por outro lado, o estreante Sebastián Ferreira e Figueiredo pecaram nas finalizações, e os volantes Medel e Jair não conseguiram achar Renato Augusto, Maycon e Róger Guedes, que trabalharam com passes com facilidade.

O Corinthians voltou para o segundo tempo com Fausto Vera na vaga de Renato Augusto. O time passou a ter menos posse de bola e viu o Vasco tomar as rédeas da partida, chegando perigosamente em jogadas de Orellano e Gabriel Pec, que entraram no intervalo. A marcação do time carioca, porém, continuou sendo um problema e voltou a falhar aos 16 minutos, quando Ruan Oliveira avançou com liberdade e tocou para Róger Guedes. O camisa 10 tocou para Yuri Alberto, que bateu no ângulo e fez um golaço para fazer 2 a 0.

O Vasco continuou apertando o Corinthians, mas errando a pontaria e finalizando muitas vezes para fora. A insistência do time cruz-maltino surtiu efeito aos 25 minutos. Orellano fez linda jogada individual e deu ótimo passe para Pec, que driblou Cássio e mandou para o fundo das redes. A reação vascaína, porém, não durou muito tempo e no primeiro lance após o gol, o árbitro Leandro Vuaden marcou pênalti para os donos da casa após mão na bola dentro da área. Róger Guedes bateu e garantiu a vitória por 3 a 1. Foi o 31º gol do camisa 10 na Neo Química Arena, o tornando o artilheiro isolado do estádio corintiano.

FICHA TÉCNICA

Publicidade

CORINTHIANS 3 x 1 VASCO

CORINTHIANS - Cássio; Bruno Méndez, Gil, Caetano (Fagner) e Fábio Santos (Matheus Bidu); Maycon, Ruan Oliveira (Matheus Araújo) e Renato Augusto (Fausto Vera); Adson (Guilherme Biro), Róger Guedes e Yuri Alberto. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

VASCO - Léo Jardim; Miranda (Paulo Henrique), Capasso e Léo; Puma Rodríguez (Orellano), Medel, Jair (Paulinho), Praxedes (Carabajal) e Lucas Piton; Figueiredo (Gabriel Pec) e Sebástian Ferreira. Técnico: Ramón Díaz.

Árbitro - Leandro Pedro Vuaden (RS)

Gols - Maycon (aos 18 do primeiro tempo); Yuri Alberto (aos 16), Gabriel Pec (aos 25) e Róger Guedes (aos 27 do segundo tempo)

Cartões amarelos - Caetano (Corinthians)

Público - Portões fechados

Publicidade

Local - Neo Química Arena (SP)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.