PUBLICIDADE

Meta quase atingida

Timão bate Sport e está cada vez mais focado no Mundial

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

CIRO CAMPOS

Os titulares corintianos já podem começar a contagem regressiva para a folga antes do Mundial de Clubes. Ontem, no Pacaembu, o time mostrou a força coletiva e toda a lista de alternativa de que dispõe para derrotar os adversários. A vitória por 3 a 0 sobre o Sport deixa a equipe a apenas duas vitórias de chegar aos 45 pontos - que nas contas dos dirigentes afasta qualquer risco de rebaixamento - e declarar férias do Brasileirão. Pelo que apresentou ontem, a meta tem tudo para ser atingida logo, principalmente pelo que mostrou no segundo tempo. Depois de uma primeira etapa sonolenta, o Corinthians acordou, marcou três gols e teve outras boas chances de ampliar o placar. Sinal que a bronca que Tite deve ter dado no vestiário surtiu efeito. Outro exemplo de que o Corinthians está perto de seu objetivo são as opções que o time vem ganhando. Guerrero correspondeu à expectativa do treinador e atuou bem como pivô. Novamente o jovem Romarinho foi destaque e marcou dois gols. Por fim, os velhos conhecidos da torcida também brilharam. Paulinho foi o melhor em campo e fez o primeiro gol. Porém, tudo isso só aconteceu depois de um primeiro tempo parado. Os dois homens de frente do Corinthians, Guerrero e Romarinho, jogavam bem, mas estavam muito distantes. Cada um cumpria seu papel em determinado setor do campo e, por causa do isolamento, eram facilmente anulados. O peruano foi encarregado de segurar os zagueiros, marcar a saída de bola e distribuir passes. Enquanto isso, faltava aos jogadores do setor ofensivo essa mesma aproximação. Romarinho deu muito trabalho à defesa do Sport, sobretudo pelo lado direito. Do outro lado do campo chegava para apoiar Danilo, que pouco apareceu. Depois do intervalo, o Corinthians percebeu o erro e voltou mais acelerado. Logo aos 9 minutos abriu o placar, justamente em uma jogada que mostrou como o principal erro do primeiro tempo foi corrigido. A aproximação dos jogadores propiciou uma tabela iniciada por Danilo, então deslocado para a meia direita. Ele serviu Alessandro, que deixou para Paulinho tocar na saída de Magrão. O gol foi um presente para o volante, que desde o começo da partida se movimentava para tentar fazer algo diferente e tirar o time da apatia. Depois de sair na frente, o Corinthians ficou mais confiante e encontrou a forma de jogar. O segundo gol saiu do ponto forte do time. O volante Ralf roubou a bola e serviu Romarinho, que tocou na saída Magrão. Aos 25 minutos o jogo estava resolvido, com o Sport nocauteado. O golpe final veio novamente com Romarinho, aos 39 minutos. Ele aproveitou rebote do goleiro Magrão após finalização de Guerrero fechou a boa vitória.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.