PUBLICIDADE

Publicidade

Madri quer Olimpíada de 2020 para revitalizar economia

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A candidatura de Madri para realizar a Olimpíada de 2020 poderá estimular a recuperação econômica da Espanha, disse o comitê organizador local após a escolha da capital espanhola como uma das três cidades finalistas do processo de seleção. Em reunião realizada na quarta-feira em Québec, no Canadá, o Comitê Olímpico Internacional (COI) eliminou Doha (Qatar) e Baku (Azerbaijão), restringindo a disputa a Tóquio, Istambul e Madri. A decisão será anunciada em setembro de 2013, em Buenos Aires. "Madri está comprometida com os Jogos como um fator de regeneração econômica", disse o presidente do Comitê Olímpico Espanhol, Alejandro Blanco, à imprensa espanhola na quinta-feira. Madri foi elogiada pelo COI por sua "visão clara", altos níveis de apoio popular e governamental e pelo fato de já possuir várias das instalações necessárias. Mas a entidade olímpica alertou que "seria preciso prestar cuidadosa atenção à perspectiva econômica da Espanha". O país está em recessão, tem o maior desemprego da União Europeia, gasta cada vez mais para financiar sua dívida e vem adotando dolorosas medidas de austeridade para tentar tranquilizar investidores sobre sua saúde fiscal. Blanco disse que a candidatura olímpica deve ser encarada como um "=investimento", e admitiu que há "alguns pontos fracos que precisamos melhorar". "Agora começa a segunda metade, que será decisiva. Na terceira vez vai dar certo." A capital espanhola tentou sem sucesso realizar os Jogos de 2012 e 2016, perdendo para Londres e Rio de Janeiro, respectivamente. (Reportagem de Mark Elkington)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.