PUBLICIDADE

Publicidade

Palmeiras mostra sua força na Vila

Time ratifica liderança da competição ao derrotar o Santos por 1 a 0, gol de Kleber. Setor defensivo da equipe mais uma vez foi o destaque da partida

PUBLICIDADE

Por Amanda Romanelli
Atualização:

No duelo da melhor defesa contra o melhor ataque, foi um único lance ofensivo que decidiu a partida - e a favor da equipe que se destaca no Campeonato Paulista por sua especialidade em evitar gols. Kleber teve uma chance em 90 minutos no clássico disputado ontem à tarde na Vila Belmiro e não perdoou: garantiu o vitória do Palmeiras contra o Santos, por 1 a 0, e manteve seu time na liderança do torneio. O gol marcado pelo Palmeiras fez valer a velha máxima do futebol - aquela de que, quem não faz seu gol, acaba sendo vazado. Com poderio ofensivo muito superior ao do rival, o Santos não conseguiu traduzir suas inúmeras oportunidades em gols. Foram muitas chances perdidas, especialmente no primeiro tempo, etapa em que o Palmeiras mal chegou ao gol de Rafael. Além disso, os santistas reclamaram muito de duas decisões do árbitro Vinicius Furlan logo no início da partida - queriam que dois pênaltis fossem marcados. No primeiro lance, Elano foi atingido por Rivaldo, dentro da área. No outro, o santista Danilo arrematou bola que bateu na mão do rival palmeirense. "Não estou transferindo a responsabilidade para a arbitragem, porque o jogo foi pau a pau", disse o goleiro Rafael. "Mas tivemos dois pênaltis quando estava 0 a 0. O resultado poderia ter sido diferente."O Palmeiras manteve-se fiel à proposta de defender. Bastante recuado no início do jogo, foi pressionado pelo Santos, que poderia ter inaugurado o placar com Paulo Henrique Ganso e Elano, não fossem as boas defesas de Deola. Apesar de ter o setor defensivo como destaque, o técnico Luiz Felipe Scolari não se mostrou satisfeito com a ineficiência de seu ataque - a bola mal atravessava o meio-campo. O treinador preferiu nem esperar o intervalo e substituiu Adriano, aos 37 minutos, para a entrada de Luan como companheiro de ataque de Kleber, que brigava, inutilmente, por uma chance de finalizar. O Palmeiras só assustou aos 41, numa tentativa de fora da área de Marcos Assunção, que bateu na trave.O volante voltou a acertar o poste de Rafael, aos 8 minutos da etapa final, que viu um jogo um pouco mais equilibrado. O Santos manteve a posse de bola, mas o Palmeiras conseguia aparecer mais no ataque. Os dois times até fizeram gols, que foram devidamente anulados por impedimento. O que valeu, de fato, veio apenas aos 33 minutos. Lutando, sozinho, contra os santistas, Kleber finalmente foi recompensado na tabela com Patrik e garantiu a vitória palmeirense.NÚMEROS2 gols foram anulados pelo árbitro Vinicius Furlan no segundo tempo - um para o Palmeiras, outro para o Santos. Nos dois casos, os jogadores estavam impedidos.8 vezesmarcou Kleber no Campeonato Paulista: ele é o artilheiro do Palmeiras no torneio. Elano, do Santos, e Liedson, do Corinthians, têm 10 gols.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.