PUBLICIDADE

Publicidade

Resumo do Pan 2023: Brasil é ouro no tênis de mesa e caratê, e deixa Santiago em 2º lugar

Brasileiros também sobem ao pódio no tiro com arco e no BMX no último dia da competição no Chile

PUBLICIDADE

Foto do author Róbson Martins
Por Róbson Martins
Atualização:

O Brasil encerrou sua participação nos Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023 com mais duas medalhas de ouros. Neste domingo, dia 5, a equipe brasileira foi tetracampeã de tênis de mesa, enquanto Bárbara Hellen subiu ao topo do pódio no caratê.

Com as duas vitórias, o País terminou na segunda colocação no quadro geral de medalhas, com 66 ouros, e ampliou as conquistas da melhor campanha da sua história na competição. O último dia do Pan ainda contou com duas pratas no tiro com arco e um bronze no ciclismo BMX freestyle.

Veja os destaques brasileiros do último dia:

Brasil encerra participação no Pan de Santiago com ouro no tênis de mesa e caratê. Foto: Fernando Vergara/AP

Tênis de mesa

PUBLICIDADE

O tênis de mesa brasileiro faturou a sétima medalha nesta edição do Pan. Desta vez, o trio formado por Hugo Calderano, Eric Jouti e Vitor Ishiy bateu os canadenses por 3 a 1 na final por equipes masculina para ficar com a medalha de ouro.

Foi o tetracampeonato pan-americano do Brasil na categoria. Além disso, vale destacar que tanto a equipe masculina quanto a feminina deixam Santiago classificadas para Paris 2024.

Equipe brasileira masculina é tetracampeã de tênis de mesa em Santiago 2023 Foto: Javier Torres/AFP

Caratê

Bárbara Hellen Rodrigues venceu a colombiana Wendy Mosquera por 4 a 2 na categoria até 68kg. Assim, conquistou o primeiro e único ouro do País no caratê em Santiago.

“Estou muito feliz de ter conquistado essa medalha, faz muito tempo que trabalho para chegar nela. Estava muito focada para estes Jogos Pan-americanos. A trajetória foi muito dura para chegar aqui, peguei uma chave difícil. Quando é mais difícil, o gostinho da vitória é melhor ainda”, comentou a carateca em declaração divulgada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Tiro com arco

Ana Machado e Marcus D’Almeida foram superados por 6 a 2 por Brady Ellison e Casey Kaufhold na final das duplas mistas no arco recurvo e terminaram a competição com o segundo lugar. Na decisão individual, a brasileira foi derrotada pela mexicana Alejandra Valencia por 7 a 1, repetindo a prata. Foi a primeira medalha feminina do país na história do evento.

Publicidade

Os resultados asseguraram mais duas vagas para o Brasil nos Jogos da capital francesa.

Ana Machado e Marcus D'Almeida conquistam pratas no tiro com arco. Foto: Pilar Olivares/Reuters

BMX freestyle

Por fim, Gustavo “Balaloka” encerrou a participação brasileira na capital chilena ao conquistar o bronze inédito no ciclismo BMX freestyle. O atleta brasileiro fez 83,67 pontos e ficou atrás apenas do campeão José “Maligno” Torres (86,00) e do chileno José Manuel Cedano (85,67).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.