PUBLICIDADE

Publicidade

Diretor da HRT reclama da inexperiência dos pilotos na F1 2010

Colin Kolles culpa Senna, Yamamoto e Chandhok pela penúltima posição como construtor

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

BARCELONA - A HRT (Hispania) terminou a temporada 2010 de Fórmula 1 na 11.ª colocação do Mundial de Construtores, entre as outras duas estreantes na categoria: Lotus, que ficou na 10.ª, e Virgin, na 12.ª posição. Para o diretor da escuderia, Colin Kolles, o resultado só não foi melhor pela inexperiência dos pilotos da equipe, entre eles o brasileiro Bruno Senna."Creio que só não terminamos em décimo porque equipes como a Lotus e a Virgin tiveram pilotos mais experientes durante a temporada. Mas acredito que nos treinos mostramos atuações bastante boas em relação às outras equipes estreantes", analisou Kolles.Além de Bruno Senna, a Hispania utilizou três pilotos durante o ano de 2010: o austríaco Christian Klien, o japonês Sakon Yamamoto e o indiano Karun Chandhok. Ao longo da temporada, a melhor colocação obtida pela equipe foi a 14.ª posição, conseguida duas vezes por Chandhok (na Austrália e em Mônaco) e uma por Bruno Senna (na Coreia do Sul).Apesar dos maus resultados, Kolles disse ter ficado animado com o desempenho. "Foi um ano difícil, mas das equipes novatas fomos a que inspirou mais confiança. Estamos trabalhando para ter um melhor pacote na temporada de 2011", concluiu o diretor.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.