PUBLICIDADE

Publicidade

Kobra varou 3 madrugadas para homenagear Senna em mural: ‘Um dos mais rápidos da minha vida’

No fim de semana do GP de Miami de Fórmula 1, o artista inaugura mural em homenagem ao tricampeão na cidade da Flórida

PUBLICIDADE

Foto do author Felipe Rosa Mendes

Os carros da Fórmula 1 só vão para a pista na sexta-feira em Miami. Mas a velocidade já vem dominando o autódromo americano nos últimos dias. E o responsável é um brasileiro: Eduardo Kobra. O artista plástico inaugura nesta quinta, no local, um grande mural em homenagem a Ayrton Senna, cuja morte completou 30 anos no dia 1º. E, inspirado pelo ídolo, Kobra também precisou recorrer à velocidade para dar conta do recado.

O artista fez uma das obras mais rápidas da sua carreira, de quase 37 anos, para conseguir finalizar o mural a tempo. A obra, de 11,88 metros de largura e 8,23m de altura, foi executava em exíguos três dias. Ou melhor, três noites. “Me deram apenas três madrugadas para pintar por causa da logística da F-1. É um local de acesso ao paddock, na altura da entrada dos boxes, é uma loucura”, contou Kobra ao Estadão.

Eduardo Kobra inaugura mural de Ayrton Senna em Miami, nos Estados Unidos. Foto: Eduardo Kobra

PUBLICIDADE

“Eu só podia pintar das 6h da tarde às 6h da manhã. Foi alucinante trabalhar de madrugada, além da dificuldade da luz. Mas eu não poderia perder esta oportunidade de celebrar mais uma vez a história do Senna num autódromo tão importante quanto esse de Miami”, disse o artista.

Grande fã de Senna, Kobra disse ter se inspirado na velocidade do ídolo para finalizar os acabamentos a tempo. “Com certeza, foi um dos mais rápidos que fiz, com menor prazo. Pensando no Senna, tive que acelerar o máximo possível para conseguir entregar, o que também reflete algo relacionado à superação.”

A superação também foi necessária em razão do desafio de pintar sem a ajuda do sol. “As condições de luz são muito ruins. Eles me disponibilizaram dois holofotes. Mas a luz projeta a minha sombra na parede, o que atrapalha na hora de pintar. Então, foi bem complicado, mas eu deixava os acabamentos finais para fazer a partir das 18h porque o dia está escurecendo tarde em Miami. E, no último dia, nos deixaram trabalhar no período da manhã para finalizar tudo.”

A obra foi produzida na parede da torre de controle do GP de Miami, que será disputado no domingo, nos Estados Unidos. A parede faz parte do estádio do Miami Dolphins, que integra parte do circuito. O mural apresenta Senna de um ponto de vista religioso, com as duas mãos juntas, simbolizando oração e paz. A imagem também exibe o famoso capacete amarelo do tricampeão mundial.

“Algo que sempre percebi no Senna era a sua fé. Não era incomum ver imagens dele em posição de oração, antes da corrida. A fé é um dos pilares importantes da vida dele e da minha também. Por isso, o mural traz o Senna em posição de fé porque a religiosidade era um dos pilares da vida dele”, explica Kobra.

Publicidade

O artista, que conta com o apoio do Instituto Ayrton Senna, também apresenta em Miami a exposição “Ayrton Senna: 30 anos de saudade”, com telas que fazem referência ao ídolo nacional. Kobra pretende levar a exposição para o Autódromo de Interlagos, por ocasião do GP de São Paulo, em novembro.

A conexão do artista com o herói brasileiro é antiga. O mural em Miami é o oitavo em que Kobra representa Senna, sendo o terceiro num autódromo. No momento, restam apenas quatro obras ainda “vivas”. As demais se apagaram. O mais famoso deles fica em Interlagos. Há ainda um no Circuito de Ímola, simbólico por ser onde Senna morreu após a forte batida na Curva Tamburello. E outro num prédio na esquina das Avenidas Consolação e Paulista, em São Paulo.

“Para mim, ele representava um brasileiro que saía e vencia em qualquer lugar do mundo, mostrando que através da superação, da dedicação, da competência e do esforço, e da fé, era possível vencer. Ele também simboliza o orgulho que nos trazia como brasileiro mesmo, uma situação de pertencimento (ao povo)”, comenta Kobra.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.