PUBLICIDADE

Publicidade

Gustavo Sondermann teve morte encefálica, diz hospital

PUBLICIDADE

Por AE

O Hospital São Luiz divulgou um boletim médico na manhã desta segunda-feira, no qual revelou que o piloto Gustavo Sondermann, de 29 anos, teve declarada a sua morte encefálica, causada pelo grave acidente ocorrido no último domingo à tarde, no Autódromo de Interlagos, na prova de abertura da Copa Montana, categoria de acesso à Stock Car.No último domingo à noite, o hospital da zona sul de São Paulo já havia divulgado um outro boletim, confirmando que, após exames clínico, neurológico, funcional e de imagem o piloto, constatou-se que ele sofreu traumatismo craniano grave, hemorragia cerebral difusa e fratura de primeira vértebra cervical, fatos que tornaram o seu quadro irreversível. Apenas nesta segunda, porém, o hospital confirmou a morte encefálica, após análise de dois exames clínicos feitos por equipes médicas diferentes e um exame de método gráfico, em diagnóstico concluído às 10 horas desta manhã. A fatalidade que vitimou Sondermann aconteceu na Curva do Café (na subida para a reta dos boxes) do Circuito de Interlagos. Ele foi atingido três vezes antes do carro parar, após quatro voltas da prova, que acontecia com chuva no último domingo. Após sofrer parada respiratória, ele teve de ser reanimado ainda na pista e depois seguiu para o hospital.Ironia do destino, ele morreu no mesmo local onde Rafael Sperafico, seu então companheiro na categoria Stock Light, perdeu a vida em 2007. Na carreira como piloto, ele teve passagens com destaque pelo kart e por provas do automobilismo nacional.Sondermann iniciou a sua carreira no automobilismo aos 16 anos e já havia sido campeão da Copa Montana em 2008, quando ela ainda se chamava PickUp. Ele também já participou da Stock V8, além da Stock Light.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.