PUBLICIDADE

Corintiano não sou eu, é o Andrés brinca Mano na Alemanha

Um discreto sorriso.

Por wagnervilaron
Atualização:

Foi dessa forma que o técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, reagiu quando recebeu a informação sobre a vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Vasco e a consequente classificação para as semifinais da Taça Libertadores da América.

PUBLICIDADE

Ao ser questionado sobre o resultado durante bate-papo no saguão do hotel onde a delegação está hospedada, em Hamburgo, para o amistoso de sábado, contra a Dinamarca, o treinador preferiu o discurso político. "Vocês têm de entender que o representante corintiano aqui é o Andrés (Sanchez, ex-presidente do clube e atualmente diretor de seleções da CBF), não eu", divertiu-se. "Também passei pelo Grêmio e outros clubes."

Mano aproveitou também para falar sobre uma característica que ele identifica tanto no Corinthians quanto no Chelsea, campeão europeu: o fato de os jogadores entenderem e "comprarem" a ideia do treinador. "Quando o grupo todo pensa do mesmo jeito fica muito mais fácil conquistar os títulos", explicou. "No caso do Chelsea, você vai para uma final, desfalcado e no campo do adversário, é natural que não enfrente o rival de igual para igual."

Sobre o corte de Ganso, Mano aguarda informações da direção da CBF para saber se é possível convocar outro jogador. "Existem pessoas analisando a logística disso (a convocação). De qualquer forma ele não jogaria aqui na Alemanha, só nos Estados Unidos. Estamos analisando o caso."

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.