PUBLICIDADE

Selo de rã: vídeo desinforma sobre certificação de produção sustentável

Postagem exagera ligação de organização não governamental com o bilionário Bill Gates e inventa acusações falsas de contaminação

Por Talita Burbulhan
Atualização:

O que andam espalhando: que alimentos que possuem na embalagem o selo de uma rã são produzidos pelo bilionário Bill Gates e estão contaminados.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: é falso. O selo da rã é uma certificação da organização internacional sem fins lucrativos Rainforest Alliance. Ele significa que o produto foi feito de forma sustentável e segue padrões de responsabilidade ambiental, econômica e social. Em nota enviada ao Estadão Verifica, os representantes da organização no Brasil negaram uma relação direta com Bill Gates. A fundação Bill e Melinda Gates informou por e-mail que as acusações contra Bill Gates são falsas. Especialistas em certificação agrícola disseram ser infundadas as afirmações do vídeo.

É falso que selo de rã em produtos significa que eles são produzidos por Bill Gates e estão contaminados  Foto: Reprodução / Facebook

PUBLICIDADE

Saiba mais: circula no Facebook um vídeo em que uma pessoa em um supermercado filma rótulos de produtos que possuem na embalagem o selo de uma rã. O conteúdo alerta que o símbolo significa que os produtos são produzidos por Bill Gates e são contaminados. Segundo o vídeo, o bilionário teria o objetivo de reduzir a população mundial, além de “destruir nossa agropecuária” com “fábricas de comidas e carnes sintéticas”.

Aos questionamentos enviados pelo Estadão Verifica por e-mail sobre a credibilidade das aleagações do vídeo, a fundação Bill e Melinda Gates informou que elas são falsas.

Rã significa produto com certificação

Ao contrário do que o vídeo diz, o símbolo da rã não é algo negativo. O selo foi criado pela Rainforest Alliance e informa ao consumidor que o produto foi feito de forma sustentável, respeitando o meio ambiente e os direitos humanos. Em nota enviada ao Verifica, a Rainforest Alliance informou que o Brasil é um dos principais países em números de detentores da sua certificação.

A rã foi escolhida como símbolo do selo de certificação da Rainforest Alliance porque são animais bioindicadores, o que significa que uma população saudável de sapos indica um meio ambiente saudável. Foto: Reprodução / Site da Rainforest Alliance

O especialista em certificação agrícola Marcio Mitidieri explica que a presença da rã significa que o produto passou por auditorias rigorosas que verificaram a ausência de trabalho infantil, discriminação, assédio ou trabalho forçado. Também quer dizer que o produtor demonstra comprometimento com o bem-estar da comunidade local. A certificação, complementa, indica que o produtor está engajado em práticas agrícolas que respeitam o meio ambiente e a biodiversidade, como a redução de pesticidas e o desmatamento zero.

“A disseminação de informações equivocadas, como as mencionadas no vídeo, coloca em risco a credibilidade de processos de auditoria meticulosamente estabelecidos”, avalia Mitidieri. Ele negou ainda que a Fundação Bill & Melinda Gates tenha alguma relação direta com a Rainforest Alliance.

Publicidade

Obtenção da certificação

O coordenador de certificação do Imaflora, empresa que faz auditorias para obtenção do certificado da Rainforest Alliance, Rafael Brevigliero explica que a fazenda ou a indústria interessada em ter o selo da rã nos precisa se adequar a uma série de normas estabelecidas pela organização interncional.

“Somente após passar por todos os processos e a recomendação da certificação for positiva é que o empreendimento poderá fazer uso do selo Rainforest Alliance e consequentemente vender seus produtos com o status de certificado”, explica.

Brevigliero negou que os produtos com selo da rã sejam contaminados. “Muito pelo contrário. [a Rainforest] possui um documento que apresenta quais agroquímicos podem ou não podem ser usados e o uso de um produto proibido faz com que a fazenda ou a indústria perca a certificação Rainforest Alliance”. Ele destacou ainda que auditorias surpresas são realizadas nos estabelecimentos certificados para garantir que as normas estão sendo cumpridas.

Selo ajudou a disseminar a sustentabilidade no país

A Daterra Coffee foi a primeira empresa a obter o certificado da Rainforest Alliance no Brasil, em 2003. O diretor de produtos da exportadora de cafés especiais Gabriel Agrelli classificou o conteúdo do vídeo como desinformação.

PUBLICIDADE

Agrelli explicou que quando a certificação chegou no Brasil há mais de 20 anos, noções de sustentabilidade ainda eram desconhecidas para a maioria dos agricultores. “A certificação ajudou a apresentar conceitos de agricultura sustentável para produtores brasileiro, além de ajudar a garantir que cumprissem com estes critérios.”

Bill Gates não pertence a Rainforest Alliance

O bilionário Bill Gates não faz parte da diretoria ou do time de lideranças da Rainforest Alliance. No site da fundação Bill e Melinda Gates há registro de uma uma doação para a organização no valor de US$ 5,3 milhões, em 2007. O objetivo seria incentivar o desenvolvimento da agricultura na África. Não foram encontradas informações mais recentes sobre supostas parcerias entre as duas instituições.

Na nota enviada por e-mail ao Verifica, o Rainforest Alliance negou relação direta com Bill Gates. Também reforçou que não recebeu subsídio da Fundação Bill e Melinda Gates além da encontrada pelo Verifica.

Publicidade

“Quaisquer financiamentos não associados ao pagamento da subvenção anteriormente mencionada estão associados a doações feitas por funcionários da Fundação Bill e Melinda Gates, e posteriormente complementadas pela organização”, informa a nota.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.