Rússia ataca cidade natal de Zelenski após avanço da contraofensiva da Ucrânia

Mísseis atingiram prédios residenciais na cidade em que o presidente da Ucrânia nasceu; ao menos dez pessoas morreram e 25 ficaram feridas

Foto do author Redação
Por Redação

Um ataque de mísseis da Rússia à Krivi Rig, cidade natal do presidente ucraniano Voldmir Zelenski, deixou dez pessoas mortas e 25 feridas nesta terça-feira, 13.

“Um prédio de cinco andares foi destruído. Segundo os relatórios iniciais, três de seus moradores foram mortos. 25 pessoas ficaram feridas”, disse Sergii Lisak no Telegram, em sua primeira declaração, acrescentando que ainda havia “pessoas sob os escombros”.

Outras sete pessoas ficaram feridas em ataques a dois outros locais, disse ele.

Prédio residencial atingido por um ataque de míssil russo em Krivii Rih nesta terça-feira, 13 Foto: Governo de Dnipropetrovsk via Telegram/Reuters

PUBLICIDADE

Lisak disse que três mísseis de cruzeiro foram abatidos, mas outros conseguiram passar pelas defesas aéreas. Ele também pediu à população que não ignorasse as sirenes aéreas porque a situação “ainda é muito perigosa”.

A capital ucraniana e a cidade de Kharkov, no nordeste do país, também foram atacadas com drones e mísseis. “De acordo com os relatórios iniciais, o inimigo usou mísseis de cruzeiro Kh-101/555″, disse a administração militar de Kiev.

Em Kharkov, a infraestrutura civil foi atingida em um ataque de drone, disse o prefeito da cidade, Igor Terekhov. “Segundo os relatórios iniciais, uma empresa de serviços públicos no distrito de Kyivskyi e um armazém no distrito de Saltivski foram danificados. Houve um incêndio após uma explosão no último local”, disse Terekhov.

Ucranianos feridos após um ataque de mísseis russos em Krivi Rih, região de Dnipropetrovsk, na Ucrânia  Foto: Alina Smutko/Reuters

Alertas aéreos também foram emitidos nas regiões de Dnipropetrovsk, Donetsk e Poltava.

Publicidade

A onda de ataques ocorre depois que a Ucrânia alegou ter retomado várias aldeias e feito avanços em sua contraofensiva contra as forças russas.

Nas redes sociais, o presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, culpou a Rússia e classificou ataques como “terroristas”.“A operação de resgate em Kryvyi Rih continua”, disse. Kryvie é a cidade natal do presidente ucraniano. /AFP, EFE e AP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.