Cidade síria libertada por forças curdas está parcialmente destruída

Kobane, cidade síria próxima da fronteira com a Turquia, sofreu muitos danos enquanto esteve sob disputa do Estado Islâmico

Atualização:

A cidade síria de Kobane, libertada na segunda-feira pelas forças curdas depois de mais de quatro meses de combates com o grupo jihadista Estado Islâmico (EI), sofreu extensos danos.

Na parte oriental da cidade, as ruas agora totalmente controladas pelas Unidades de Proteção do Povo (YPG) não são mais do que um monte de ruínas e edifícios eviscerados e desertos, testemunhando a violência dos confrontos e bombardeios aéreos da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

Os bairros da parte oeste de Kobane sofreram menos danos, onde alguns civis foram vistos nas ruas, constataram jornalistas da AFP durante uma visita à cidade brevemente aberta à imprensa pelas forças curdas.

Em vários cruzamentos da cidade, grupos de combatentes curdos em uniformes semi-militares, semi-civis, festejaram a presença de jornalistas com rajadas de Kalashnikov fazendo o "V" da vitória no céu.

A tranquilidade prevalecia em todas as partes da cidade visitada pela equipe de AFP, em grande parte deserta.

Desde o início da ofensiva jihadista em Kobane e sua região em meados de setembro, cerca de 200.000 civis sírios, em sua maioria curdos, cruzaram a fronteira para buscar refúgio na Turquia, a poucos quilômetros de distância. / AFP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.